História

Abraham Lincoln, quem foi? Biografia, decisões importantes e principais frases

Abraham Lincoln, foi um dos maiores presidentes da história dos Estados Unidos, e o responsável pela abolição da escravatura. Conheça um pouco mais sobre a sua vida.

Atualizado em 03/06/2020

Abraham Lincoln foi um dos políticos mais importantes da história dos Estados Unidos. Eleito o 16° presidente do país, ele esteve à frente do governo de março de 1861 até 1865, quando foi assassinado.

Enquanto presidente, Lincoln teve seu nome ligado a grandes feitos, que o colocou em posição de destaque entre os outros governantes do país. Sendo assim, entre os momentos mais marcantes de seu mandato está o seu posicionamento diante da Guerra Civil Americana e a abolição da escravidão nos Estados Unidos.

Tudo isso fez com que ele fosse considerado uma grande inspiração para a democracia moderna, e um dos mais importantes presidentes americanos.

Biografia de Abraham Lincoln

Abraham Lincoln nasceu na cidade de Hodgenville, no estado de Kentucky, no dia 12 de fevereiro de 1809. Vindo de uma família pobre de colonos, não teve uma infância fácil.

Devido à situação financeira da família, desde muito cedo, Lincoln demonstrou muita facilidade em aprender sozinho. Autodidata, ele usava livos emprestados para estudar.

Além disso, tinha que conciliar os estudos em casa com o trabalho, para ajudar a sua família a se sustentar. Apesar disso, nunca desistiu de conquistar uma educação formal.

No começo da vida profissional, tentou várias atividades diferentes. Assim, foi topógrafo, agente de correio, cortador de lenha e lojista. Até que, em 1836, aos 25 anos de idade, passou a atuar como advogado, depois de estudar legislatura.

Sendo assim, no ano seguinte, se mudou com a sua família para Springfield, Illinois, em busca de oportunidades melhores na sua área. Lá, a sua vida começou a melhorar, tanto profissionalmente quanto na vida pessoal. Ele conheceu e se casou com Mary Todd Lincoln, com quem teve quatro filhos. No entanto, apenas um deles viveu até a fase adulta.

Por fim, teve um final trágico. No dia 14 de abril de 1865, Lincoln estava em Washington, assistindo uma peça de teatro, quando foi surpreendido por um tiro na nuca, disparado por John Wilkes Booth. O assassino era um ator contrário à abolição da escravidão, que pensava que, com isso, se tornaria o herói da nação.

Abraham Lincoln.
Fonte: Wikipédia

Início de sua carreira política

A carreia política de Lincoln começou em Illinois, quando se tornou deputado estadual. Depois disso, alçou voos maiores e concorreu a uma vaga no Congresso dos Estados Unidos, em 1845, pelo Partido Republicano.

Contudo, no começo da década de 1950, começava nos Estados Unidos uma série de debates sobre democracia e escravidão. Desse modo, Lincoln participou de vários desses debates com opiniões contrárias à escravidão. Sendo assim, ele defendia um posicionamento onde era impossível consagrar um Estado de Direito ao mesmo tempo que mantinha um sistema escravista.

A partir dessas discussões, seu nome começou a ganhar fama entre os estados do Norte, embora fosse odiado nos estados sulistas. Desse modo, o recém-formado Partido Republicado escolheu Lincoln para concorrer ao senado americano contra Stephen Douglas, em 1858.

Apesar de ter perdido as eleições, Lincoln se tornou líder dos republicanos e, dois anos depois, em 1860, ele foi eleito presidente dos Estados Unidos. Assim, ele se tornou o 16º presidente americano, e conseguiu isso mesmo sem o apoio dos estados do sul.

Portanto, com a vitória do líder republicano, os estados dos sul decidiram se separar do Norte, e formar uma nação independente. Começava assim, a Guerra Civil Americana, que marcou um conflito entre pontos de vista muito opostos. A guerra durou de 1861 até 1865. Contudo, nesse meio tempo, o então presidente, conseguiu finalmente abolir a escravidão.

16° presidente dos Estados Unidos.
Fonte: Notícias VIP

Guerra Civil Americana ou Guerra de Sucessão

Após ser eleito presidente, em 1860, Abraham Lincoln se deparou com um forte embate separatista. Nesse cenário, os onze estados sulistas – Alabama, Arkansas, Flórida, Geórgia, Louisiana, Carolina do Norte, Mississípi, Carolina do Sul, Texas, Tennessee e Virgínia – decidiram se separar da União e formar os Estados Confederados da América.

Portanto, o sul queria que se formassem duas nações independentes. Em contrapartida, os estados do norte queriam  que os Estados Unidos continuassem a ser uma única nação.

Assim, diante desse embate de posicionamento, um mês depois de Lincoln assumir o cargo de presidente, começou a Guerra de Secessão, também chamada de Guerra Civil Americana. Esse evento ficou marcado, sobretudo, como o maior e mais importante conflito travado dentro dos Estados Unidos até hoje.

A guerra começou na Carolina do Sul, em 12 de abril de 1861, e se estendeu até 9 de abril de 1865. O conflito terminou com a vitória do norte sobre o sul. Nesses quatro anos, mais de 600 mil norte-americanos morreram no conflito.

Sendo assim, o grande mérito de Abraham Lincoln foi como ele conduziu os Estados Confederados do Sul. Ele conseguiu unir as diferentes políticas do norte e frear os avanços militares do estados do sul. Mas, o principal feito foi abolir a escravidão no país.

A Guerra Civil Americana, ou Guerra de Secessão, foi um conflito armado travado entre os estados do Sul e do Norte dos Estados Unidos.
Fonte: História do Mundo

Abolição da Escravatura por Abraham Lincoln

Em meio ao conflito da guerra, Abraham Lincoln tomou uma grande decisão que mudaria a história dos Estados Unidos. Assim, no dia 1º de janeiro de 1863, ele emitiu a Proclamação da Emancipação, que declarava livre todos os escravos do país.

Além disso, dois anos depois, aprovou também a 13ª emenda constitucional. Ela proibia a escravidão em território dos Estados Unidos.

Embora tenha sido um enorme passo em favor dos afro-americanos, essa população ainda iria enfrentar muitos desafios para ser reconhecida como livre. Um dos principais exemplos de luta dos afro-americanos foram os movimentos fundados no Sul, como a Ku Klux Klan. Esses movimentos aterrorizaram os negros por muitos anos.

Abolição da Escravidão em 1863.
Fonte: Rede Brasil Atual

Principais frases de Abraham Lincoln

  • “Pecar pelo silêncio quando se deveria protestar, transforma homens em covardes”;
  • “Deus deve amar os homens medíocres. Fez vários deles”;
  • “Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns por todo o tempo; mas não se pode enganar a todos todo o tempo”;
  • “Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar”;
  • “Quase todos os homens são capazes de suportar adversidades, mas se quiser por à prova o caráter de um homem, dê-lhe poder”;
  • “Ando devagar, mas nunca ando para trás”.

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aproveite para conhecer também a história de Angela Davis.

Fontes: Só História, Brasil Escola, InfoEscola, Toda Matéria

Fonte Imagem Destaque: Aventuras na História