Matemática

Teoria do caos – O que é, origem e problemas da teoria

A teoria do caos é uma doutrina de acontecimentos imprevisíveis, que por quaisquer mudanças iniciais podem ter resultados caóticos no futuro.

Atualizado em 21/05/2020

Basicamente, Teoria do Caos é a organização dentro de um fenômeno desorganizado. Para entender melhor, é preciso levar em consideração que a descoberta, sobretudo, permite que haja uma previsão do comportamento de um determinado sistema.

Essa teoria foi criada a partir da Filosofia da Ciência, com o meteorologista, matemático e filósofo Edward Lorenz. Muitos assimilaram o caos da teoria como algo ruim, mas não quer dizer que a linha de estudo está relacionada a características somente negativas.

Origem da Teoria do Caos

Resultado de imagem para teoria do caos gif

Prever um comportamento dentro de algo previsível é fácil, o difícil é aplicar as previsões em funções não-lineares. Aí que entra, portanto, a Teoria do Caos. Para contrapor o Determinismo, a ciência mudou o olhar de seus estudos para uma forma mais atenta aos fenômenos de variações bruscas.

A não-linearidade pode ser vista na natureza, por exemplo, porque é muito difícil prever um desastre natural. Nunca se sabe como e onde irá acontecer algum fenômeno dessa espécie. Não podemos, entretanto, falar de Teoria do Caos sem antes mencionar a sua relação com a tecnologia.

Novos métodos de pesquisas foram introduzidos aos sistemas não-lineares através de computadores. Somente com a ascensão tecnológica, os cálculos se tornaram possíveis. Um bom exemplo para isso é o meteorologista Edward Lorentz, que desenvolveu no computador um modo para prever as evoluções climáticas.

Através de simulações, Edward se atentou para os pequenos acontecimentos inexplorados  Porque a esses invisíveis fenômenos, como pontuava, se adere, no futuro, grandes reações. Então, a evolução desses quadros, aplicadas à uma visão geral do todo, possui relevância.

Edward Lorenz

Teoria do caos - O que é?
Edward Lorenz- Fonte: Kyotoprize

Em 1960, Edward Lorenz iniciou os estudos sobre o Caos ao analisar que algumas pequenas alterações em um de seus dados geravam, a longo prazo, resultados catastróficos. Assim, ao aplicar experimentos meteorológicos para descobrir o movimento das massas de ar, o físico notou uma diferença.

Ao mudar, portanto, dois números em suas casas decimais, Edward pensou que não havia muito impacto nos resultados. E realmente não houveram muitos problemas em 2 dias, mas não demorou muito tempo para que sentisse as consequências. Após um mês de experiência, os dois últimos números geraram resultados catastróficos.

Pesquisas recentes

Teoria do caos - O que é?
PRM

Muitos estudos continuaram a respeito do tema. Algumas rixas, por exemplo, foram criadas entre conceitos. Os matemáticos, profissionais obcecados por exatidão, não gostam de usar o termo “Teoria do Caos”. O mais adequado para os estudiosos é “comportamento caótico”.

Aliás,  prêmio mais recente relacionado às descobertas sobre o caos foi dado em 2016, para o Diretor-Geral do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada, Marcelo Viana. Para ele, é possível desorganizar algo para, por fim, organizar novamente.

Em suma, ele ganhou o prêmio da Academia de Ciências França, porque, ao realizar os seus estudos sobre comportamento caótico, descobriu que pode haver um cálculo relacionado aos fenômenos caóticos. A equação se dá, portanto, por meio da probabilidade.

Aplicação da teoria do caos

Resultado de imagem para teoria do caos gif

Vamos analisar, então, algumas situações de caos. Imagine que agora você esteja passando por uma situação difícil, que lhe custa uma decisão. A sua escolha, portanto, não foi tomada porque estava em uma situação de pressão.

A tendencia do ser humano é adiar decisões em situações como a descrita. Isso, com certeza, acarretará problemas futuros. Em um desastre, por exemplo, a demora na tomada de medidas podem gerar consequências irreversíveis, ou difíceis de serem revertidas.

Outros casos possíveis são uma pandemia, um fenômeno inesperado, uma errata, um caso não-linear que submete a humanidade a situações não previstas. Se demorarmos muito a tomar decisões, isso pode levar à morte de várias pessoas. Embora o tempo gasto nas decisões parece não gerar efeitos negativos, a contaminação, por exemplo, passa a ser algo desordenado.

Mas, mesmo dentro da desordem pode haver uma estimativa de acordo com dados e padrões que se repetem. Número de contaminação, quantidade de mortos e de infectados, entre outros dados, já são um padrão a se estudar. A partir daí, é possível prever a quantidade provável de pessoas contaminas no futuro e se precaver para receber o previsto.

Enfim, leia também nossa matéria sobre Pitágoras – Quem foi, biografia, contribuições para Filosofia e Matemática

Fontes: FM2s, Educa mais Brasil, Brasil Escola. Mundo e Educação, Scielo, Startse, Galileu.

Imagem de destaque: Super interessante,