Biologia

Reprodução assexuada, o que é? Definição, tipos e como funcionam

A reprodução assexuada é aquela em que não há troca de material genético, portanto os organismos gerados são iguais aos originais.

Atualizado em 22/01/2020
Por Isadora Tristão

A reprodução é uma característica de todos os seres vivos fundamental para a manutenção da espécie. Ela está relacionada à capacidade de duplicar o DNA por meio de divisão celular (mitose ou meiose). Existem dois tipos: assexuada e a sexuada. Na reprodução assexuada não há variabilidade genética. Ou seja, não existe troca de genes. Logo, os indivíduos descendentes são cromossomicamente iguais ao seu genitor.

De forma simplificada, uma célula ou um grupo delas se desprendem do corpo de um ser vivo e dão origem a um novo indivíduo. Como se produzissem clones de si mesmos. Sendo assim, ocorre uma multiplicação repetitiva por sucessivas divisões mitóticas ou divisão binária (bipartição).

Já na reprodução sexuada, acontece o encontro de gametas e a fecundação. Desse modo, gerando um terceiro indivíduo diferente dos organismos matriz. Portanto, quando comparadas, a reprodução assexuada é mais simples e rápida. Além disso, ela pode variar de acordo com o organismo.

Reprodução assexuada - quais os tipos e como funciona
Fonte: Youtube.

Tipos de Reprodução Assexuada

Os indivíduos gerados por reprodução assexuada só podem ser geneticamente diferentes dos originais se houver mutação genética. Geralmente, isso não ocorre e esses organismos seguem gerando clones. Existem diferentes tipos de reprodução assexuada:

Bipartição: Também conhecida como cissiparidade, ela acontece em bactérias e protozoários. É um tipo de reprodução que permite o organismo unicelular se dividir em dois. Assim, o progenitor deixa de existir e dá lugar a novos indivíduos proporcionalmente semelhantes.

Reprodução assexuada - quais os tipos e como funciona
Fonte: Prof. Thiago Rennó.

Brotamento: Esse processo é comum em fungos, poríferos, bactérias e cnidários. Ele consiste no brotamento de um organismo a partir de outro. Posteriormente, o novo indivíduo se solta e passa a ter vida independente. Como a hidra. Em alguns casos especiais, pode originar uma colônia de organismos em que os brotos se mantém e se desenvolvem ligados. Por exemplo, as esponjas.

Reprodução assexuada - quais os tipos e como funciona
Fonte: Slide Player.

Esporulação: Bactérias, protozoários e fungos podem gerar esporos. Esses, portanto, são células reprodutivas que germinam em condições adequadas. Então, a partir dessa germinação, novos seres surgem.

Reprodução assexuada - quais os tipos e como funciona
Fonte: Sites Google.

Fragmentação: Como o próprio nome já diz, basicamente, um indivíduo se fragmenta e cada parte gera um novo organismo. Isso ocorre, aliás, em planárias e equinodermos, como estrelas-do-mar.

Reprodução assexuada - quais os tipos e como funciona
Fonte: Slide Player.

Esse último tipo, aliás, também pode acontecer em vegetais por meio da mitose. Nessa caso, chamamos de multiplicação vegetativa. Uma planta pode originar outras a partir de folhas, caules aéreos e caules subterrâneos. Essa, por sua vez, é muito importante na agricultura.

A reprodução assexuada, apesar de mais simples, é mais variada do que a sexuada. Se você achou esse artigo interessante, aproveita e vem ler Metamorfose, o que é? Tipos e como ela acontece em diferentes animais.

Fontes: Brasil Escola, Só Biologia e Toda Matéria.

Imagem de destaque: Realize Educação.

Próxima página »