Outros assuntos

Concretismo – Origem, características, concretismo X neoconcretismo

O concretismo foi um movimento artístico que surgiu na Europa no século XX, e que tinha o intuito de criar uma nova forma de arte abstrata. Conheça mais sobre esse movimento.

Atualizado em 15/05/2020

O concretismo foi um movimento artístico que surgiu na Europa no começo do século XX, e tinha o intuito de criar uma nova modalidade de arte abstrata. Esse movimento tinha como base a abstração artística por meio da incorporação de formas geométricas ao visual.

Sendo assim, os seus princípios básicos beiravam as proposições do cubismo, sendo aplicada tanto à música, poesia, literatura e artes plásticas. Desse modo, os artistas do concretismo utilizavam recursos gráficos aliados à arte, afim de abstrair todo e qualquer envolvimento com o lirismo e o sentimentalismo artístico.

Portanto, hoje iremos falar mais sobre esse movimento abstracionista que foi o concretismo. Confira.

Concretismo no Brasil

Como dito anteriormente, o concretismo começou na Europa em 1917. Contudo, esse movimento só chegou no Brasil, por volta do ano 1950, com o suíço Max Bill. O artista foi um dos percursores desse movimento, ao lado do poeta russo Vladimir Maiakovski.

Sendo assim, em 1951, Bill realizou uma exposição das suas obras no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, o Masp. Foi a partir disso que começou o processo de consolidação do movimento concretista no Brasil. Outros nomes que ajudaram nesse processo foram os poetas e irmãs Augusto e Haroldo de Campos, os chamados “irmãos Campos”, junto a Décio Pignatari.

Portanto, em 1952, o grupo concretista de São Paulo, fundou a Revista “Noigandres”, e assim começou a divulgar as ideias desse movimento por aqui.

Waldemar Cordeiro, Broadway.

Características do Concretismo

A ideia principal dos concretistas era incorporar a realidade ao trabalho artístico. Assim, os quadros e poesias traziam figuras arquitetônicas e esculturais do dia a dia. Além disso, proporcionavam também várias possibilidades de leitura por meio de diferentes ângulos visuais. Então, esse tipo de concepção artística é o que conhecemos por plástica.

Sendo assim, essas são as principais características do concretismo dentro das artes plásticas:

  • Busca de precisão nas formas;
  • Uso de formas abstratas;
  • Influência do Cubismo;
  • União entra a forma e o conteúdo;
  • Defesa da racionalidade, lógica e cientificismo.

Contudo, isso muda quando falamos do concretismo na literatura. Sendo assim, essas são as características do movimento na literatura:

  • Valorização do conteúdo visual e sonoro;
  • Sintaxe visual em detrimento da discursiva;
  • Banimento da estrutura formal, como os versos e as estrofes;
  • Utilização de efeitos gráficos;
  • O papel torna-se a tela e o artista aproveita todo o espaço;
  • Defesa da racionalidade;
  • Aversão ao Expressionismo;
  • Rejeição ao acaso e a abstração lírica.

De certo modo, o concretismo ainda permanece muito vivo quanto a tendência contemporânea. Aliás, isso ainda é muito visto dentro da linguagem publicitária, tão presente na nossa vida cotidiana.

Poesia Concreta

A poesia concreta estreou um novo estilo que deu norte a poesia brasileira pós-modernista, por meio de uma proposta visual. Ou seja, através da utilização de efeitos gráficos, de modo que a palavra concreta represente o objeto real.

Sendo assim, a poesia usa apenas a “palavra-objeto”, ignorando as estruturas literárias, desdes estrofes, até versos e rimas. Então, na poesia concreta existe um predomínio de imagens em detrimento ao caráter discursivo do texto.

Confira um exemplo a seguir:

COCA-COLA (Décio Pignatari)

Neoconcretismo

Contudo, no final da década de 1950, nascia no Rio de Janeiro o movimento neoconcreto ou neoconcretismo. Essa nova corrente surgiu como uma reação ao movimento criado em São Paulo.

Sendo assim, os artistas neoconcretistas propunham que a arte não podia ser vista apenas como um mero objeto, como considerava os concretistas paulistas. Ou seja, para os cariocas, a expressividade estava muito acima da forma.

Desse modo, eles criticavam a tendência racional, positivista, dogmática e técnico-científica apresentada pelo concretismo paulista.

Entre os artistas que mais se destacaram no neoconcretismo e participaram da “I Exposição de Arte Neoconcreta”estavam:

Nesse período (1959-1961), os artistas que mais se destacaram e participaram da “I Exposição de Arte Neoconcreta” foram:

  • Ferreira Gullar;
  • Lygia Clark;
  • Reynaldo Jardim;
  • Theon Spanudis;
  • Sergio Camargo;
  • Amílcar de Castro;
  • Franz Weissmann;
  • Lygia Pape.

Confira um exemplo de poesia neoconcreta:

Mar Azul (Ferreira Gullar)

mar azul  mar azul

marco azul mar azul  marco azul

barco azul  mar azul  marco azul  barco azul

arco azul    mar azul   marco azul  barco azul  arco azul ar azul

Concretismo X Neoconcreto

Por fim o embate entre os dois movimentos opostos. Sendo assim, o que separa os concretistas dos neoconcretistas é a clara presença ou falta de elementos do plano da subjetividade em suas composições. Sendo assim, a defesa direta da presença do subjetivismo. Dessa forma, os concretistas consideravam-se geômetras da poesia, algo como arquitetos do poema.

Portanto, o embate gira em torno da autonomia da forma contra a expressão sensível. Sendo assim, é nítido que as estratégias de composição dos concretistas e neoconcretistas se diverge justamente no ponto da subjetividade. Ou seja, no fazer artístico de cada uma dessas vertentes.

Enfim, agora que você já conheceu o movimento concretistas, que tal conhecer também o surrealismo?

Fontes: Toda Matéria, Enciclopédia, Educação Globo, Português, Mundo Educação

Fonte Imagem Destaque: Bia Designer