História

Catacumbas de Paris – O que é e a história do túnel de milhões de corpos

A história das Catacumbas de Paris iniciou-se, em 1786, a partir da superlotação de cemitérios locais. Antes disso, eram túneis para construir monumentos.

Atualizado em 16/08/2019

As Catacumbas de Paris servem de translado para os cadáveres e ossos de diferentes cemitérios da cidade. Isso aconteceu, quando no século XVIII, em 1786; esses corpos foram alvos de uma ação para combater as epidemias e doenças que assolavam a população.

Dessa forma, atualmente, as Catacumbas de Paris formam  uma rede de túneis. Basicamente, eles servem como cemitério para milhões de pessoas de diversas épocas diferentes.

Ao todo, são mais de  300 km de túneis. Aliás, calcula-se que ali estejam abrigados mais de seis milhões de corpos. Sendo assim, as Catacumbas de Paris formam um labirinto subterrâneo no coração de Paris.

As estradas de ossos são estreitas e possuem paredes formadas por restos mortais de antigos moradores da região. Contudo, apesar do acesso às Catacumbas de Paris ser permitido aos turistas e curiosos, somente uma pequena parte pode ser visitada.

Catacumbas de Paris: Conheça o abrigo de milhões de mortos em túneis subterrâneos
Pare! Aqui está o Império da Morte

Les Carrières de Paris: Catacumbas de Paris X Canteiras de Paris

Apesar de a primeira vista, se imaginar que os túneis foram feitos exclusivamente para os restos mortais, as Catacumbas de Paris eram espaços que serviram como canteiras de pedra calcária para construir monumentos e edificações da cidade.

Naquela época, as Catacumbas de Paris se chamavam Les Carrières de Paris, o que denomina as canteiras de Paris. Os arquivos de construção apontam que as galerias de antigas pedreiras, estão a vinte metros abaixo de terra, ao longo de um emaranhado de galerias que são os espaços antes da aparição dos primeiros ossos.

(em produção) Catacumbas de Paris: Conheça o abrigo de milhões de mortos em túneis subterrâneos

Catacumbas de Paris: Os cemitérios desabaram

Os antigos mortos parisienses sofreram, durante o século XVIII, um verdadeiro descaso com seus corpos abandonados pelo Governo. Diante de uma superlotação dos cemitérios de toda a cidade, e que estavam em más condições de uso, haviam:

  • Sepulturas abertas
  • Restos mortais expostos ao ar livre
  • Cheiro forte de carne em decomposição
  • Propagação de doenças ao redor do cemitério
  • Água dos reservatórios próximos, ficavam contaminados
  • Mais pessoas ficavam doentes e morriam contaminadas por toda parte

Leia: Tudo o que você precisa saber sobre a Revolução Francesa.

Diante do caos, a primeira medida adotada pelo Governo foi proibir, em 1763, os enterros em Paris. Contudo, essa medida irritou a igreja que se opôs e não aceitou a proibição.

Rascunho automático
Corredor das Catacumbas de Paris

Assim, se deu de forma natural a apropriação dos corpos nas Catacumbas de Paris. Diante um longo período de chuva, os mortos caíram em uma propriedade ao lado do cemitério.

Dessa maneira, o Governo Francês foi obrigado a realizar entre 1786 e 1788 a transferência dos ossos do cemitério para as catacumbas. Para ter capacidade de armazenar tantos ossos, após um período, o Governo começou a empilha-los, criando extensas paredes.

Antes disso, os ossos eram armazenados de forma desordenada nas Catacumbas de Paris, sendo apenas jogados.

Túneis subterrâneos decorados com mais de seis milhões de pessoas

Catacumbas de Paris foram abertas ao público no século XIX

Apenas no ano de 1809, 23 anos desde a apropriação das Catacumbas de Paris pelos mortos, o Governo abriu os túneis para a população.

Entrar nas Catacumbas de Paris parece um “filme de terror” de tão “arrepiante”. Contudo, os túneis contemplam inúmeros ossos humanos e caveiras agrupados, formando extensas construções.

Após mais de 200 anos, desde a abertura das Canteiras de Paris, pessoas do mundo todo se aventuram na história da cidade ao visitar o espaço.

O percurso das Catacumbas é de 1,5 km de muito frio, em uma temperatura de 14 °C e mais de 100 degraus para descer e para subir dentro desses túneis.

Fontes: Tudo sobre Paris, Cata Combes, Fatos Desconhecidos.

Fonte de imagens: Dicas Europa, Travel, Dicas Europa, Come to Paris.

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/jornalistawiltonmatheusgmail-com/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Wilton Morais</a>
Por Wilton Morais
Jornalista, formado pela UFG. Atualmente está se especializando em Marketing e Inteligência Digital pelo IPOG. Já atuou em jornalismo impresso e radiofônico. Atualmente trabalha com Marketing de Conteúdo, com a produção de redação utilizando técnicas de SEO.