Tudo que você precisa saber sobre a Revolução Francesa

Pensamento iluminista influenciou o início da mudança na França

Hoje faremos uma viagem pela história. Nesta viagem pelo tempo iremos acompanhar uma revolução importantíssima para os dias atuais. Iremos ver os acontecimentos que levaram a revolução francesa no ano de 1789 e a destituição do governo de Luis XVI. Alguns historiadores colocam que este movimento, é o início da idade contemporânea.

Vale lembrar que a revolução francesa ocorreu no século XVIII, e neste contexto com o governo de Luis XVI, o mesmo era a representação máxima do estado, tendo em mãos o poder legislativo, executivo e judiciário. De modo que a população francesa era dividida em três estados diferentes, o primeiro deles formado pelo alto clero, o segundo pelos nobres e o terceiro pela população que constituía 98% do povo francês.

Abaixo do rei os dois primeiros estados eram isentos do pagamento de impostos, aos quais, a população que formava o terceiro estado eram os únicos a pagar os impostos. No entanto, a má administração de Luis XVI, acabou por gerar duas crises, com a primeira sendo no campo pelas péssimas colheitas e o que fez chegar a uma inflação de 62% e a outra, uma crise financeira, devido a alta dívida pública, por não ter uma modernização econômica e a falta de investimento na indústria.

Com tudo isso, o desgaste do governo era evidente, e os membro do terceiro estados apoiados pelo pensamento iluminista de igualdade, liberdade e fraternidade, exigiram do rei uma resposta e direitos mais amplos.

Luis XVI foi obrigado a convocar a Assembleia dos Estados Gerais no dia 5 de maio de 1789, para definir os rumos que o país iria seguir a partir dali.

Com estado e alto clero votando em prol de seus benefícios, a burguesia e os trabalhadores, se mostraram descontentes com o que vinha sendo feito.

Assim uma Assembleia Nacional foi convocada pelo terceiro estado para fazer uma nova constituição francesa, no entanto a ideia não foi aceita pelo rei, pela nobreza e pelo alto clero.

Tomada da Bastilha

Foto: História Viva/ A tomada da Bastilha é o grande marco inicial da revolução francesa.

Sem resposta do estado e do alto clero e da nobreza, a população se armou e no dia 14 de julho de 1789, após combate tomaram a prisão de Bastilha.

A qual era o principal símbolo do antigo regime. Depois da tomada da Bastilha, no dia 4 de Agosto foi convocada a Assembleia Nacional a qual, através de decretos, cortou os privilégios que a nobreza e o alto clero tinham, como isenção de impostos e o monopólio sobre terras férteis.

Outro detalhe importante na Assembleia Nacional foi o decreto de direitos do Homem e do Cidadão, a qual reivindicava que os cidadão franceses não fossem mais súditos do rei. Dois anos depois de tomar a Bastilha e derrubar o governo, foi promulgada a primeira constituição francesa.

Luis XVI é levado a guilhotina

Foto: Notícias ao Minuto/ Iniciando um levante para retomar o poder, Luis XVI foi descoberto e condenado à guilhotina.

Com a revolução em curso e a primeira constituição promulgada o rei Luis XVI, foi obrigado a aceitar o que ela propunha. No entanto, juntamente com os nobres e com as monarquia da Prússia e Áustria que invadiu a França a qual o novo governo declarou guerra em 1792.

Ao descobrir que o rei Luis XVI era um dos responsáveis, pela invasão austríaca e prussiana, a população invadiu o palácio de Tulleries, prendendo o rei e toda sua família, com ele e tua esposa Maria Antonieta sendo condenados à guilhotina em 1793.

Com o rei e rainha mortos na guilhotina, chegou ao fim a monarquia constitucional, assim também foi dissolvida a Assembleia Constituinte.

Porém, quem esperava por calmaria após tudo o que se passou, vai ver o surgimento de um período conhecido como terror, que vai de 1792 a 1794, marcado principalmente pelo radicalismo jacobino.

Só no ano de 1795 o poder foi retomado pela burguesia, e uma nova constituição promulgada, instituindo a fase do Diretório dentro da revolução francesa, no entanto, a crise social na França ficou mais ampla, o que pediu um contorno mais eficaz, para evitar que os jacobinos voltasse ao poder de forma radical.

Napoleão Bonaparte

Foto: Amazing.zone/ Com grande destaque, Napoleão Bonaparte passa em 1800 a ser o imperador Francês.

Neste momento aparece o mais jovem general da revolução e com grande destaque, Napoleão Bonaparte, e no ano de 1799, após voltar do Egito, e encontrar um cenário propício para derrubar o governo, o mesmo passa a ser o ditador com o golpe 18 de Brumário.

Ficando assim no governo de 1800 a 1815 mudando o cenário político do continente europeu e expandindo o ideal nacionalista para várias regiões do mundo, dando fim a revolução francesa.

Fonte: Todamatéria; historiadomundo; infoescola


Comentários