Física & Química

Ácido Fosfórico – O que é, características, utilidades, mitos e perigos

O ácido fosfórico é um composto químico muito importante, e que está presente em vários produtos que usamos no cotidiano. Conheça tudo sobre ele.

Atualizado em 31/05/2020

O ácido fosfórico, ou ácido ortofosfórico, é um composto químico líquido, incolor, denominado pela fórmula molecular H3PO4. Ele é solúvel em água e etanol, e absorve a umidade do ar, podendo formar uma solução aquosa concentrada.

Esse composto reage com metais, liberando gás hidrogênio inflamável, esse que não é compatível com bases fortes, e nem com a maioria dos metais. Portanto, o ácido fosfórico é considerado o mais importante entres os ácidos de fósforo.

Além disso, é a partir dele, que são derivados outros compostos essenciais, como o ácido difosfórico, o ácido metafosfórico e o ácido polifosfórico.

Por isso, hoje iremos conhecer tudo sobre esse composto químico tão importante. Vamos lá!

Características do Ácido Fosfórico

O ácido fosfórico tem sua força considerada moderada ou semiforte. Isso, devido ao seu grau de ionização, ou seja, a porcentagem de seus hidrogênios que passam pelo processo de ionização em solução aquosa, que é de 27%.

Conforme visto anteriormente, esse composto é uma substância líquida, incolor, solúvel em água, e que tem a capacidade de absorver a umidade do ar. A partir disso, ele se dissolve, originando uma solução aquosa concentrada.

Contudo, é uma substância tóxica, já que em contato com metais, libera gás hidrogênio inflamável. Portanto, ao usar essa substância, é muito importante proteger a pele e os olhos.

De forma industrial, pode-se obter o ácido fosfórico mediante a dois processos químicos diferentes.

  • Via úmida: rochas magmáticas que contêm o mineral apatita reagem com o ácido sulfúrico, originando assim o ácido fosfórico entre outros subprodutos, como o CaSO4 e o H2SiF6.
  • Via seca ou térmica: o fósforo é submetido a uma queima ao ar livre, formando o P4O10, que depois sofre hidrólise, dando origem ao ácido fosfórico.

Contudo, a forma mais comum de se obter esse composto é por meio da via úmida, uma vez que a via seca é usada principalmente pela indústria farmacêutica.

Fórmula molecular do Ácido Fosfórico.
Fonte: Scientia

Utilidades do Ácido Fosfórico

O ácido fosfórico pode ser usado em vários seguimentos, contudo, uma das suas principais utilizações é em produtos específicos para a remoção de ferrugem. Nesse sentido, ele também é uma opção muito viável para atuar na proteção de superfícies metálicas cromadas. Já que em contato com o cromo, ele origina o fosfato de crômio, que forma uma camada protetora para a superfície cromada.

Vejamos a seguir, algumas indústrias que empregam o uso desse composto químico:

  • Indústria alimentícia: utilizado como acidulante de refrigerantes, doces, molhos para saladas, geleias, fermentos biológicos. Também é utilizado na refinação do açúcar, como estabilizante de óleos vegetais, usinas de chocolate;
  • Indústria farmacêutica:utilizado na obtenção de insulina, produção de antibióticos, fortificantes, etc.;
  • Indústria química: utilizado na fabricação de fertilizantes agrícolas, fosfato bicálcico para ração animal, produção de carvão, formulação de detergentes, decapante, antiferrugem.
  • O ácido fosfórico também é utilizado no tratamento biológico de efluentes e no polimento químico ou eletroquímico de peças de alumínio.

Contudo, uma das aplicações mais curiosas do ácido fosfórico é na base de refrigerantes de cola. Aqui no Brasil, a maioria dos refrigerantes de cola apresentam alto teor de ácido fosfórico. Ele serve principalmente como acidulante da bebida, uma vez que abaixa o seu pH, e regula o teor de açúcar. Além de realçar o paladar e atuar também como conservante.

Então, uma curiosidade a respeito dessa utilização específica, é que nas décadas de 1950 e 1960, era comum usar refrigerantes de cola para limpar as partes cromadas de veículos, como rodas de carros e motos, por exemplo.

Refrigerantes de cola sendo usados para limpar a parte cromada dos veículos.
Fonte: Mercado Livre

Mito de utilização do Ácido Fosfórico

Baseado no fato de que o ácido fosfórico é usado na composição de materiais de limpeza, criou-se a ideia equivocada de que os refrigerantes de cola poderiam ser usados para desentupir pias. Mas isso não é verdade, uma vez que esse composto é encontrado em pequena quantidade nesses refrigerantes.

Além disso, apesar desse composto ser usado para limpar superfícies cromadas, ele não faz mal ao nosso organismo. Até porque esse composto é essencial para o funcionamento das células do nosso corpo.

Contudo, o excesso de fosfato no organismo pode gerar um efeito adverso. Uma vez que ele pode reagir com o cálcio dos ossos e dentes, e assim, pode resultar em problemas dentários e ósseos, como a osteoporose, por exemplo.

Mito da Coca Cola sendo usada para desentupir pias.
Fonte: Construsul

Perigos do Ácido Fosfórico

Sendo assim, dependo do uso e quantidade, o ácido fosfórico pode sim ser maléfico à nossa saúde. Mas em casos específicos, como esses a seguir:

  • Se ingerido puro, gera queimaduras na boca, na traqueia e no estômago. Portanto, no caso de ingestão acidental, é importante não induzir o vômito e tomar um copo de água ou leite;
  • Se inalado: provoca irritação no sistema respiratório e dificuldade de respirar. Sendo assim, quando houver inalação, é preciso levar o indivíduo para um local aberto e retirar todas as suas roupas contaminadas com o ácido;
  • O contato dérmico leva a queimaduras e irritação. Então, ao entrar em contato com a pele, é imprescindível lavar o local de imediato com água por 15 minutos. Logo em seguida, retirar as roupas e os sapatos contaminados e só usá-los novamente após lavados. Por último, neutralizar as queimaduras ocasionadas pelo ácido com leite de magnésio ou bicarbonato de sódio.
Fonte: Placas na Web

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aproveite também para conhecer sobre o ácido clorídrico.

Fontes: Estudo Prático, Mundo Educação, InfoEscola

Fonte Imagem Destaque: Noctula