História

A Guerra dos Cem Anos foi um conflito entre Inglaterra e França

A Guerra dos Cem anos foi um longo conflito entre a Inglaterra e a França, que disputavam direitos sucessórios e também por interesses comerciais.

Atualizado em 27/12/2019

A Guerra dos Cem Anos ocorreu na Idade Média, entre os anos de 1337 e 1453. Portanto com duração de 116 anos.

O conflito foi entre os reinos da França e Inglaterra, sendo o mais sangrento da Europa no período medieval.

A principal causa foi a disputa pela sucessão do trono francês. Sua maior importância está no fato de marcar o final da Idade Média e o início da Idade Moderna.

Motivos da Guerra dos Cem Anos

Os ânimos se exaltaram em 1328, após a morte do rei francês Carlos IV sem deixar herdeiros. Isso levou seu sobrinho Eduardo III, rei da Inglaterra, a reivindicar o trono francês para si.

A ideia de unificação das coroas inglesa e francesa, inimigos históricos, não agradou os nobres franceses. Então a França aclamou como rei Felipe VI, conde de Valois, um primo distante de Carlos IV.

Mas o estopim da Guerra dos Cem Anos foi quando Felipe VI confiscou os ducados da Gasconha e da Guianam. É que embora estivessem em solo francês, haviam sido herdados por Eduardo III. Disputas territoriais e comerciais também foram causas do conflito.

A Guerra dos Cem Anos foi um conflito entre Inglaterra e França

O desenvolvimento da guerra

Os ingleses venceram a Batalha de Crécy (1346) e a de Poitiers (1356). No reinado de Carlos V, com a ajuda do nobre Bertrand du Guesclin, a França saiu vitoriosa.

Mas com Carlos VI, a França, numericamente bem superior, perdeu a Batalha de Azincourt para o inglês Henrique V (1415).

Quando o rei Carlos VII foi coroado, os ingleses ocupavam quase todo território francês, só que surgiu Joana D’arc.

O heroísmo de Joana D’Arc

Quando a França já perdia a guerra para a Inglaterra, apareceu uma camponesa mística e visionária de Domrémy: Joana d’Arc. Ela comandou o exército francês em várias vitórias, sendo a principal o cerco de Orleans.

Assim, o inglês Henrique VI perdeu para a França os territórios conquistados, sob a liderança de Joana d’Arc.

A Guerra dos Cem Anos foi um conflito entre Inglaterra e França

Em 1430, Joana D’Arc foi capturada e entregue aos ingleses, em Compiègne. Foi julgada herética por um tribunal eclesiástico e queimada na fogueira, em 1431, em Ruão.

O fim da Guerra dos Cem Anos

Revoltados com a morte de Joana D’Arc, os franceses venceram os ingleses em Formigny (1450) e conquistaram a Normandia.

Mas a guerra terminou na Batalha de Castillon, com a capturada de Bordeaux, o último reduto inglês (1453).

Os ingleses se voltaram para assuntos internos, principalmente às Guerras das Rosas, por isso desistiram de conquistar a França.

Nenhum tratado de paz foi assinado, só que a rivalidade anglo-francesa ainda perduraria por muito tempo.

Curiosidades sobre a Guerra dos Cem Anos

A Guerra dos Cem Anos foi um conflito entre Inglaterra e França

A luta de Joana D’Arc encantou porque ela lutava apenas pela França e pelo rei, sem nenhum outro interesse. Depois dela, os franceses se sentiram integrantes de um país, visto que aí surgiu a ideia de nação.

A Guerra das Duas Rosas enfraqueceu a Inglaterra, sendo um dos motivos da vitória francesa da Guerra dos Cem Anos.

Após a Guerra dos Cem Anos o feudalismo se enfraqueceu e abriu caminho para o início do Absolutismo.

Interessante conhecer a Guerra dos Cem Anos, não é mesmo? E por ser um acontecimento interligado, não deixe de ler também sobre a Guerra das Rosas.

Fonte: Sua Pesquisa, Super Interessante, Info Escola, Sua Pesquisa, Toda Matéria, Brasil Escola, História do Mundo.