Geografia

Quais são as formas de relevo que modelam o nosso planeta?

Levando-se em conta suas fisionomias, a superfície terrestre é dividida em quatro tipos de relevo: montanhas, planaltos, planícies e depressões.

Atualizado em 24/07/2019

Levando-se em conta suas fisionomias, a superfície terrestre é dividida em quatro formas de relevo: montanhas, planaltos, planícies e depressões.

O relevo é a forma de modelagem da superfície terrestre. Ele resultou de muitas ocorrências que marcaram a história geológica da Terra e que estão em seus desníveis, suas diferenças de altitudes, enfim, em tudo que dá forma às paisagens. É que nosso planeta não se estabilizou ainda e se encontra em contínua transformação.

O modelo da paisagem foi dividido em quatro formas de relevo: montanhas, planaltos, planícies e depressões.

Montanhas: relevo de grandes altitudes

As montanhas são um tipo de relevo de acentuadas elevações. Podemos dizer que é a forma da superfície que mostra as maiores altitudes e as mais intensas declividades. São chamadas de cadeias montanhosas, ou cordilheiras, quando se apresentam em um conjunto extenso, sendo o melhor exemplo a Cordilheira dos Andes, na América do Sul.

Sobre a sua formação, as montanhas se classificam em:

  • Vulcânicas: formadas pela ação e composição dos vulcões;
  • Dobradas: formadas pelo tectonismo (movimento que altera a Terra);
  • Erodidas: formadas pelo desgaste do seu entorno;
  • Falhadas: aquelas que surgem a partir das falhas nos blocos rochosos.

As formações mais famosas são do tipo falhadas, como a Cordilheira do Himalaia (Ásia), e Alpes (Europa).

Os planaltos são mais ou menos planos

Os planaltos são áreas com certa altitude e uma superfície mais ou menos plana. Têm também os limites bem definidos e constituídos por escarpas ou serras. Suas superfícies são mais acidentadas do que as das planícies e têm mais serras e ondulações. Nos planaltos é que se encontram as chapadas.

Por serem mais altos que as planícies, os planaltos apresentam o predomínio de processos erosivos. O solo é mais desgastado porque ali se acumulam sedimentos, que se deslocam para áreas mais baixas.

Existem três tipos de planaltos:

  • Basálticos: formados por rochas vulcânicas;
  • Cristalinos: formados por rochas metamórficas e magmáticas;
  • Sedimentares: formados por rochas do tipo sedimentar.

Nas planícies se localizam muitas cidades

São áreas com aparência plana e com uma paisagem menos acidentada. Por possuírem menor altitude que o planalto, recebem uma grande quantidade de sedimentos. As cidades geralmente são construídas nas planícies.

Chamamos de planícies de inundação as regiões próximas a grandes cursos d’água e que, em períodos de cheia, são alagadas. Podem também se classificar em litorâneas (em áreas próxima aos litorais) e fluviais (nos leitos dos rios).

As depressões estão em regiões mais baixas

São regiões de pequenas altitudes e que estão abaixo do nível do mar ou de outra região em seu entorno. Possuem superfície plana ou côncava, pois passaram por um longo período de erosão. Caracterizam-se pela predominância do acúmulo de sedimentos provenientes das regiões em volta.

Existem dois tipos de depressões:

  • Absolutas: que se encontram abaixo do nível do mar (Mar Morto);
  • Relativas: que são mais baixas do que o relevo ao seu redor.

A formação das depressões se dá de duas formas: pelo seu desgaste ou erosão ao longo do tempo e pelos movimentos epirogenéticos da Terra (uma região que lentamente afunda).

Interessante saber que há tão diferentes formas de relevo na Terra, não é mesmo? Pois então leia uma interessante matéria sobre os 10 maiores rios brasileiros.

Fonte: Mundo Educação, Resumo Escolar, Brasil Escola.