Geografia

O que são placas tectônicas? Entenda como elas modelam o planeta Terra

As placas tectônicas são grandes blocos que compõem a camada sólida da Terra (litosfera) que sustentam os continentes e oceanos.

Atualizado em 21/08/2019
Por Adriano Curado

As placas tectônicas formam a camada externa e sólida da Terra, assim chamada litosfera, onde estão os continentes e oceanos.

Esta camada é formada por sete grandes placas rochosas rígidas, que mudam de posição e se encaixam como um quebra-cabeças.

Ao movimento das placas são atribuídos a formação, a saber, das montanhas, vulcões, terremotos, tsunamis e o mapa do planeta.

As placas tectônicas se movimentam

As placas tectônicas são gigantescos blocos, além disso integram a camada sólida externa da Terra. Elas estão em constante movimentação sobre o magma do manto, às vezes se afastam ou se aproximam umas das outras.

Esses processos são classificados em:

. Zonas de divergência, quando as placas tectônicas se afastam umas das outras.

. Zonas de convergência, quando as placas tectônicas se aproximam, sendo pressionadas umas contra as outras. Esse fenômeno pode ser de subducção ou obducção.

As Placas Tectônicas modelam o planeta Terra lentamente

. Na subducção as placas se movem uma em direção a outra, enquanto que a placa oceânica mergulha sob a continental.

. Já na obducção ocorre a colisão entre duas placas na porção continental.

O movimento das placas tectônicas altera o contorno do relevo terrestre, quer elevando cordilheiras, quer abrindo abismos marinhos. Podem também causar terremotos e tsunamis, que são ondas gigantescas.

Conheça as principais placas tectônicas

Placa do Pacífico:

É a maior placa oceânica, visto que presente na maior parte do oceano Pacífico. Apresenta uma extensão de 70 milhões de quilômetros quadrados. Forma uma zona de convergência com a placa Norte-Americana, portanto responsável pela falha de San Andreas.

Placa de Nazca:

Está localizada no oceano Pacífico, a oeste da América do Sul. Tem extensão de 10 milhões de quilômetros quadrados. Forma uma zona de convergência com a placa Sul-Americana, por certo é a responsável por terremotos nos países localizados a oeste da América do Sul.

Placa Sul-Americana:

Ela tem de 32 milhões de quilômetros quadrados, de tal sorte que está localizada na América do Sul. O Brasil se localiza no meio dessa placa. Forma zona de Convergência com a placa de Nazca, assim como uma zona de divergência com a placa da África.

Placa Norte-Americana:

Com 70 milhões de quilômetros quadrados, ela abrange a América do Norte, América Central e a Groelândia, além disso, uma parte do Oceano Atlântico e Oceano Pacífico. Forma uma zona de convergência com a Placa do Pacífico.

Placa Africana:

Ela está no Continente Africano, oeste da Ásia, Oceano Atlântico e Oceano Índico, de sorte que tem 65 milhões de quilômetros quadrados.

As Placas Tectônicas modelam o planeta Terra lentamente

Placa da Antártica:

Com 25 milhões de quilômetros quadrados, ela abrange toda a Antártida e os oceanos em suas porções sul.

Placa Indo-Australiana:

Ela meda 45 milhões de quilômetros quadrados. Ela é formada pelas placas Australiana e Indiana. Engloba a Austrália, Nova Zelândia, Oceano Índico, além disso parte do Oceano Pacífico.

Euroasiática Ocidental:

Nela estão localizados a Europa e o oeste da Ásia. Sua extensão é de 60 milhões de quilômetros quadrados.

Placa Euroásiatica Oriental:

Com área total de 40 milhões de quilômetros quadrados, a ela abriga a Ásia. Forma uma zona de convergência com as placas das Filipinas e do Pacífico. Aqui ocorre a maior quantidade de vulcões e terremotos da Terra.

Placa das Filipinas:

Ela está localizada no Oceano Pacífico a leste das Filipinas, essa placa possui 7 milhões de quilômetros quadrados. Nela está presente quase a metade dos vulcões ativos da Terra.

Curiosidades

As Placas Tectônicas modelam o planeta Terra lentamente

Em 2004, no Oceano Índico, um terremoto de 9,3 pontos na escala Richter provocou um tsunami que ocasionou a morte de mais de 230 mil pessoas.

A palavra tectônica vem do grego tektoniké, que significa a arte de construir.

Toda vez que as placas se encontram grande quantidade de energia se acumula é liberada em forma de terremotos, normalmente nas bordas.

Gostou de ler sobre as Placas Tectônicas? Então não deixe de conhecer também sobre a inversão térmica, fenômeno natural que pode tornar o ar irrespirável.

Fonte: Info Escola, Toda Matéria, Mundo Educação, Brasil Escola, Uol Educação.

Próxima página »