Física & Química

Meia-vida, o que é? Isótopos radioativos, onde encontrar e fórmula

A meia-vida está relacionada aos isótopos radioativos que sofrem o processo de sedimentação, ou seja, diminuição da radioatividade.

Atualizado em 11/06/2020

A meia-vida, basicamente, é o tempo preciso para a redução da radioatividade pela metade. Essa divisão é sempre feita meia a meia, e isso ocorre, sobretudo, devido ao tempo de vida específico de cada elemento. Essa redução radioativa, portanto, é vista como uma desintegração do átomo.

Além disso, é bom destacar que o período de sedimentação é infinito. Ou seja, o átomo nunca deixará de existir, ou irá alcançar a estaca zero de radiação. Toda essa atividade dentro dos núcleos instáveis dos isótopos, aliás, acontece graça à emissão das partículas chamadas alfas.

O que é meia-vida?

Meia vida - o que é, elemento e radioatividade
Fonte: Research Gate

Primeiramente, meia-vida – também chamada de período de semidesintegração -, é o nome dado ao tempo que um átomo, ou elemento, leva para reduzir pela metade a radioatividade do seu núcleo. Esse processo altera, junto ao átomo, a massa molar.

O fenômeno só acontece em isótopos radioativos. Isso, portanto, significa que há uma excedência de energia nuclear. Além disso, essa energia deve ser dividida. Se não houver a divisão e a diminuição, este elemento acaba ficando instável.

O que são isótopos radioativos?

Isótopos são, a princípio, átomos que comportam o mesmo número de prótons. A única diferente se refere à massa e à quantidade de neutros. Estes, são capazes de liberar radiação de seus núcleos e, devido à habilidade, é também conhecido como radioisótopos.

Exemplos de meia-vida dos isótopos

Meia vida - o que é, radioisotópos
Fonte: Geologia da Terra

Cada elemento tem, acima de tudo, uma quantidade radioativa, portanto o processo de semidesintegração é diferente. O isótopo está presente em vários organismos da Terra, e seu tempo pode ser medido por meio segundo, horas, anos e dias.

Por fim, alguns dos elementos são:

Carbono-15

Meia vida - o que é, radioisotópos
Wikipedia

É, sobretudo, a meia-vida do carbono, que possibilita a descoberta da idade de um fóssil. Tanto animal quanto vegetal.

O período de tempo do elemento Carbono-14 pode ser medido tendo como base que cada meia-vida dele é o mesmo que 5730 anos. A partir desse valor fixo, é possível saber quantas meia-vidas os organismos tiveram e, por fim, o quanto ele viveu.

Xenônio

Meia vida - o que é, radioisotópos
Periodic Table Word

De todas as características do Xenônio, a mais importante é que sua radioatividade é usada, por exemplo, em instalações nucleares. A preferência pelo elemento é resultante do seu peso molecular. Além das usinas, o isótopo é muito usado na medicina nuclear.

Fósforo

Meia vida - o que é, radioisotópos
Llorens Minerals

O fósforo é um isótopo natural com a mesma função do Carbono. Sua meia-vida, sobretudo, equivale a 14, 3 dias. Esse elemento é muito usado para datar plantas e animais, porque ele possibilita a identificação dos ciclos vitais dos seres vivos.

Enxofre

Meia vida - o que é, radioisotópos
Flora Mater

O Enxofre é um elemento que surge das fumaças vulcânicas e pode ser encontrado no subsolo. Sua meia-vida pode chegar a 88 dias e sua utilização é abundante no ramo da indústria e na agronomia.

Cobalto

Meia vida - o que é, radioisotópos
Cripto Fácil

O Cobalto, por sua vez, é um elemento essencial em tratamentos da tireoide. Outra forma de uso é na composição do óleo usado para pinturas de telas. Sua meia-vida é de 5,3 anos.

Estrôncio

Meia vida - o que é, radioisotópos
Makaler

Esse isótopo de meia-vida equivalente a 29,1 anos tem uma peculiaridade muito atrativa, porque é usado para fabricação de tintas que brilham no escuro. Há, portanto, uma reação desse elemento quando entra em contato com o ar.

Césio-137

Meia vida - o que é, radioisotópos
Oficina da Net

Outro caso muito conhecido da incidência da radioatividade é o caso do Césio-137. Em Goiânia, no ano de 1987, um aparelho de radioterapia foi violando em um terreno do setor central da capital e deixou milhares de pessoas contaminadas. A meia-vida desse elemento é de 30,2 anos.

Fórmula

Há um fórmula para medir essa relação da massa com a meia-vida. Basta aplicar o valor da massa residual, a massa inicial dividida por 2 elevado a n, sendo n o número de meias-vidas. Ou seja,  Mo= Ma/2 elevado a n.

Por fim, para melhor compreender o passo a passo deste cálculo, veja o vídeo:

Por fim, saiba mais sobre Césio-137, o que é? A história do maior acidente radioativo do mundo

Fontes:Manual da Química, InfoEscola, Brasil Escola, QNescGeologia da Terra, Correio, QuimlabUol Educação

Fontes de imagem: Wikipedia, Makaler, Professor Gabriel CabralOficina da NetCripto FácilFlora Mater, Llorens MineralsPeriodic Table WordManual da Química