Biografia

José Sarney, quem é? Biografia, vida política e obras publicadas

José Sarney foi o 31º presidente do Brasil logo após o regime militar. Ele tem o maior tempo de carreira política do país.

Atualizado em 03/10/2020

José Sarney de Araújo Costa, filho do desembargador Sarney de Araújo Costa e Kyola Ferreira de Araújo Costa, nasceu no dia 24 de abril de 1930, em Pinheiro, no estado do Maranhão.

Anos depois, aos 12 anos, mudou-se para São Luís e entrou no Liceu Maranhense, local em que, aos 14 anos, virou Presidente do Centro Liceísta e começou a escrever no jornal “O Liceu”.

Logo mais, com apenas 15 anos, o jovem participou de manifestações contra a ditadura getulista, mas o seu início na política só aconteceu mais tarde. Em 1945, José Sarney conheceu Marly, a futura mãe de seus filhos Roseana, Fernando e José Sarney filho, e casaram-se em 1952.

Durante esse período, ele se dedicou à carreira jornalística e foi reconhecido ao ganhar um prêmio de melhor reportagem, em 1947. Entretanto, ele quis ousar mais e iniciou os estudos na Faculdade de Direito do Maranhão, em 1950, e logo mais, em 1953, se bacharelou em Ciências Jurídicas e Sociais.

Assim como, trabalhou como professor na Faculdade de Serviço Social da Universidade Católica do Maranhão por um pequeno período. Contudo, em 1955, se tornou deputado federal e começou a se dedicar somente à carreira política.

Início da vida política

José Sarney, quem é? Biografia, vida política e obras publicadas
Um grande nome para a política brasileira

José Sarney é um homem muito conhecido no Brasil, afinal, é o político brasileiro com maior tempo na carreira política, totalizando 60 anos consecutivos de mandatos eletivos. Além disso, ficou 39 anos no Senado Federal.

Em 1955, o jovem político tornou-se deputado federal e seguiu no cargo por três mandatos. Antes da ditadura militar, ele era oposição e fazia parte do partido União Democrática Nacional (UDN).

Entretanto, após o Ato Institucional nº2, que acabou com os partidos durante o período, Sarney migrou para o partido Arena, que apoiava as forças militares.

Simultaneamente ao regime militar, em 1965, Sarney se tornou governador do Maranhão. Posteriormente, o político decidiu se candidatar para ser Senador, o que deu certo e ele permaneceu de 1970 até 1985, ou seja, 15 anos.

Nesse meio tempo, após o fim do bipartidarismo, o político saiu do Partido Arena e fundou o Partido Democrático Social (PDS). Contudo, algum tempo depois, trocou o partido pela Frente Liberal que, em seguida, se consolidou com o PMDB.

Nesse ínterim, ocorreu o movimento chamado “Diretas Já“, bem no final do período militar. Apesar de Sarney apoiar o movimento, a maioria do Congresso Nacional não aceitou e as eleições foram indiretas. Sendo assim, Tancredo Neves foi escolhido para o cargo da presidência e o José Sarney para vice-presidência.

José Sarney como presidente do Brasil

O seu mandato começou com uma fatalidade. Na verdade, era para Tancredo Neves ser o presidente, porém ele teve problemas de saúde que resultaram em 7 cirurgias e, em 15 de março de 1985, Sarney assumiu o posto de presidente enquanto Tancredo se recuperava.

Tancredo Neves antes de ficar doente
José Sarney e Tancredo Neves

Entretanto, a recuperação de Tancredo nunca veio e o presidente acabou falecendo, no dia 21 de abril de 1985. Desse modo, José Sarney se tornou oficialmente o presidente do Brasil.

O acontecimento causou instabilidade na política, que já vinha de um período conturbado após o fim do regime militar. Além disso, o país estava com uma inflação muito elevada.

Desse modo, para resolver as crises que o país vivia, no governo de José Sarney foi criado a nova Constituição (1988) para encerrar de vez a transição de ditadura para regime democrático, implantando eleições diretas e garantindo os direitos.

Outra característica marcante do mandato foi a criação do Plano Cruzado, em 1986. Tal plano implantou uma nova moeda para lidar e tentar resolver a situação da inflação. Além disso, congelou salários e preços durante um tempo. Contudo, a estratégia só deu certo no início.

Posteriormente, outro plano foi implantado pelo ministro da Economia Luís Carlos Bresser. Durante o seu mandato, José Sarney criou o Mistério da Cultura e incluiu o Brasil no Mercosul. Seu período como presidente acabou em março de 1990 e Fernando Collor de Melo foi seu sucessor.

Mesmo após o fim do seu período como presidente, ele não saiu do meio político, se tornando Senador pelo Maranhão e Presidente do Senado Federal.

Obras de Sarney

José Sarney foi redator de diversos jornais, inclusive crônicas para a Folha de S. Paulo. Entretanto, além dos textos jornalísticos, ele escreveu poesias, romances e contos.

Além disso, participou da Academia Maranhense de Letras e, em 1980, foi contemplado com a Cadeira nº38 da Academia Brasileira de Letras.

Obras literárias
José Sarney lendo uma de suas obras

Entre as suas obras, podemos citar: A canção inicial (1954), Marimbondos de fogo (1978), O dono do mar (1995), Saraminda (2000), Norte das águas (1969), Dez contos escolhidos (1985), entre outras.

Gostou? Leia agora: José do Patrocínio, quem foi? Biografia, obras e contribuições.

Fontes: Toda Matéria, Academia.Org e InfoEscola

Imagens: Folha de S.Paulo, A crítica , Blog da Floresta  e Notibras