Conhe√ßa os 5 vulc√Ķes mais perigosos e mortais do mundo

Desde o s√©culo XVI, 278.880 pessoas foram mortas por atividades vulc√Ęnicas, com muitas dessas mortes atribu√≠das a consequ√™ncias secund√°rias associadas com a erup√ß√£o.¬†Por exemplo,¬†92.000 pessoas morreram de fome ap√≥s a erup√ß√£o de Tambora em 1815 na Indon√©sia.

Desde o s√©culo XVI, 278.880 pessoas foram mortas por atividades vulc√Ęnicas, com muitas dessas mortes atribu√≠das a consequ√™ncias secund√°rias associadas com a erup√ß√£o.¬†Por exemplo,¬†92.000 pessoas morreram de fome ap√≥s a erup√ß√£o de Tambora em 1815 na Indon√©sia.

Desde a d√©cada de 80, as mortes relacionadas com erup√ß√Ķes vulc√Ęnicas reduziram bastante, mas isso n√£o √© inteiramente resultado de uma maior prepara√ß√£o ou investimento na gest√£o de riscos por parte dos governos, mas sim do acaso.

De fato, ainda existem¬†v√°rios vulc√Ķes bem ativos que podem explodir a qualquer momento, e representam uma grande amea√ßa √† vida dos habitantes da regi√£o.

Ves√ļvio, It√°lia

Monte Ves√ļvio / Shutterstock

Conhecido¬†por sua erup√ß√£o em 79 d.C. que destruiu as cidades de Pomp√©ia e Herculano, o Ves√ļvio ainda √© um perigo eminente, visto que est√° no centro¬†de N√°poles e seus arredores, lar de mais de 3 milh√Ķes de pessoas.

O vulc√£o √© conhecido por uma forma particularmente intensa de erup√ß√£o. As erup√ß√Ķes vesuvianas s√£o caracterizadas pela expuls√£o de uma vasta coluna de g√°s e cinzas que se estende para a estratosfera, muito mais alta do que os avi√Ķes comerciais voam.

Nyiragongo, Rep√ļblica Democr√°tica do Congo

Nyiragongo / Shutterstock

Este vulc√£o localizado no centro da √Āfrica¬†entrou em erup√ß√£o v√°rias vezes ao longo das √ļltimas d√©cadas e, embora as suas erup√ß√Ķes n√£o sejam particularmente explosivas, produz uma forma de lava perigosa.¬†A¬†lava expelida pode rapidamente descer os flancos do vulc√£o e inundar √°reas sem nenhum aviso.

Em 2002, o lago de lava no cume do vulcão vazou, resultando em correntes de lava que desceram até a cidade de Goma, submergindo partes dela com 2 metros de lava.

Felizmente, os avisos foram emitidos e mais de 300.000 pessoas foram evacuadas a tempo. Se o vulcão entrar em atividade novamente, temos de esperar que as autoridades estejam igualmente preparadas, mas esta é uma área politicamente instável e por isso é vulnerável.

Popocatepetl, México

Popocatepetl / Shutterstock

“Popo”, como os habitantes locais o chama, est√° a apenas 70 quil√īmetros ao sudoeste de uma das maiores cidades do mundo: a Cidade do M√©xico, que abriga 20 milh√Ķes de pessoas. Popo √© regularmente ativo e sua atividade¬†mais recente foi em 2016.

Nos √ļltimos tempos, e de fato durante grande parte de sua hist√≥ria, os eventos eruptivos em Popo consistiram na emiss√£o dessa densa nuvem cinzenta. O problema √© que essa fuligem pode¬†cobrir a montanha em um cobertor grosso de cinzas que, quando misturado com √°gua, pode formar uma mistura densa de barro¬†perigosa.

Krakatoa, Indonésia

Erupção de Krakatau em 2011 / Shutterstock

O¬†nome de Krakatoa √© infame:¬†36.000 pessoas foram mortas pelo tsunami provocado por sua erup√ß√£o em 1886, que liberou mais energia do que 13.000 bombas at√īmicas de Hiroshima. A erup√ß√£o destruiu a ilha vulc√Ęnica completamente, mas nos 50 anos seguintes a erup√ß√£o, uma nova ilha se formou no lugar.

A nova ilha é chamada Anak Krakatau (Filho de Krakatoa). Em 2007 uma nova atividade começou e desde então, outros episódios de atividade foram observados no vulcão, mais recentemente em março de 2017.

Changbaishan, China

Changbaishan, olhando pacífica / Shutterstock

Poucos ouviram falar deste vulc√£o em uma parte remota da √Āsia,¬†sua √ļltima erup√ß√£o foi em 1903. Por volta de 969 d.C., o vulc√£o produziu uma das maiores erup√ß√Ķes dos √ļltimos 10.000 anos, liberando tr√™s vezes mais material do que o Krakatoa em 1886.

Um dos maiores perigos do vulc√£o¬†√© o imenso lago na cratera em seu pico (com um volume de aproximadamente nove quil√īmetros c√ļbicos). Se violado, este lago representaria uma amea√ßa significativa √†s 100.000 pessoas que vivem na vizinhan√ßa.

No início dos anos 2000, os cientistas começaram a monitorar o vulcão, até então sub-monitorado, e determinaram que sua atividade estava aumentando, o que poderia representar um perigo nas décadas seguintes.

Changbaishan se localiza na fronteira¬†da China e Cor√©ia do Norte. Dada essa localiza√ß√£o geopol√≠tica sens√≠vel, os efeitos de qualquer atividade vulc√Ęnica l√° provavelmente seria muito dif√≠cil de gerenciar.

 

 

Este artigo foi originalmente publicado (em inglês) pela The Conversation.

Escolhidas para você

Deixe um coment√°rio

O seu endereço de e-mail não será publicado.