Geografia

Analfabetismo, o que é, suas variantes e seus números no Brasil

O analfabetismo é um atraso que infelizmente ainda persiste no mundo, sendo alta sua taxa, inclusive no Brasil, que já deveria tê-lo erradicado de vez.

Atualizado em 27/05/2019

O analfabetismo é a qualidade de analfabeto, que é a pessoa que não consegue ler ou escrever. A palavra vem do latim “analphabetus” que significa aquele que não tem compreensão da linguagem escrita.

Esse é o grande desafio dos países subdesenvolvidos, posto que não conseguem alfabetizar todos os menos favorecidos. O Brasil tem uma alta taxa de evasão escolar, uma vez que desde criança a população pobre precisa largar a escola para trabalhar.

Há também o analfabetismo funcional, onde a pessoa sabe ler e escrever, só que não consegue entender o texto que leu. E recentemente se criou o termo “analfabeto digital”, para designar aquele que não domina as novas tecnologias.

Uma conferência pela educação

Entenda o que é o analfabetismo e quais as tentativas de erradicá-lo

No ano de 1990, realizou em Jomtiem, Tailândia, a Conferência Mundial da Educação para Todos, com a participação de diversos países. Ali se concluiu que a alfabetização é a chave mestra para se alcançar a plena cidadania. A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) luta incessantemente por um mundo alfabetizado.

O assunto é tão sério que a Organização das Nações Unidas (ONU) incluiu a educação entre os oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Além disso, a entidade fixou uma data limite para que a educação primária fosse implantada em todo a Terra. Esse ano foi 2015, porém infelizmente essa meta passou longe de ser alcançada.

As variantes do analfabetismo

A palavra analfabeto vem do latim “analphabetus”, que quer indicar uma pessoa que não consegue compreender a linguagem escrita. É aquele que não sabe ler ou escrever, não podendo entender os símbolos do alfabeto, nem sequer grafá-los.

Já o analfabetismo funcional é diferente, posto que nele a pessoa foi alfabetizada, só que de maneira equivocada. Alguém nesse contexto não consegue compreender exatamente a mensagem do texto que acabou de ler. Isso quer dizer que ele não é capaz de interpretar um texto. E ocorrências assim são mais comuns do que se imagina.

Entenda o que é o analfabetismo e quais as tentativas de erradicá-lo

Ultimamente surgiu um outro tipo de analfabetismo, embora distorcendo um pouco o significado do termo. Trata-se do analfabeto digital, que é aquele que não se adaptou às novas tecnologias. Alguém assim não consegue fazer uso correto de computador, smartfone, assim como acessar a rede mundial de computadores.

O analfabetismo no Brasil

O Brasil ainda possui aproximadamente 1,8 milhão de analfabetos, o equivalente a 7,2% da população de 15 anos ou mais. Esses dados foram divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e são referentes ao ano de 2016. Eles compõem a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua).

Entenda o que é o analfabetismo e quais as tentativas de erradicá-lo

Isso que dizer que o Brasil não foi capaz de bater a meta estipulada no Plano Nacional de Educação (PNE). A meta 9 do PNE impunha a redução do analfabetismo a 6,5% até 2015, mas isso não ocorreu. E uma meta maior está sendo visada pelos educadores, que é erradicar o analfabetismo do Brasil até 2024.

Ainda há tantos analfabetos em nosso país possivelmente pelas condições econômicas da população. Não são raras as histórias de crianças que abandonam a escola, posto que necessitam ajudar nas despesas domésticas.

Leia também sobre a violência urbana – História, principais motivos e como combatê-la.

Fonte: Brasil Escola, MEC, Carta Educação, Info Escola, Nova Escola, Educação, Wikipédia, Valor, Comunidade, Vio Mundo.

Fonte das imagens: Veja, Wikipédia, Exame, Paraná.