Ciências

Metonímia, o que é, como usar e diferenças entre figuras de linguagem

A Metonímia é uma figura de linguagem usada para substituir uma palavra por outra, diferenciando-se entretanto da Metáfora, porém englobando a Sinédoque.

Atualizado em 17/04/2019

A Metonímia é uma figura de linguagem bastante empregada para enfatizar os discursos. Trata-se de um recurso tanto da linguística quanto da semântica.

Ela tem o poder de substituir um outro termo. Isso de acordo com a relação de contiguidade, além de afinidade entre duas palavras, ou ideia, ou conceitos etc.

Origina-se do grego “metonímia”, sendo composta pelos termos “meta” (mudança) e “onoma” (nome). Isso tem o significado literal de “mudança de nome”.

Considerações sobre a Metonímia

A Metonímia é uma figura de linguagem que se funda no emprego de uma palavra além do seu contexto semântico. Na verdade, é a substituição de uma expressão por outra, só que mantendo o sentido entre as duas.

Ela pode ocorrer de várias formas. Pode ser uma parte pelo todo, exemplo: Ela tem várias cabeças de gado – tem bois. Ou uma causa pelo efeito, exemplo: Ganhei dinheiro com meu suor – meu trabalho.

Metonímia, o que é, como é empregada e sua diferenciação da Metáfora

Pode ser ainda autor pela obra, exemplo: Eu lia Machado de Assis – os livros do escritor. Ou o inventor pelo invento, exemplo: Meu carro é um Ford – Henri Ford criou a marca. Ou a marca pelo produto, exemplo: Eu gosto de Nescafé – café solúvel.

Mencione-se ainda a matéria pelo objeto, exemplo: Ambicionavam o vil metal – dinheiro. O singular pelo plural, exemplo: O professor não desiste dos seus direitos – diversos professores.

O concreto pelo abstrato, exemplo: João é bom de cabeça – boa memória. O continente pelo conteúdo, exemplo: Bebi um copo d’água – copo com água. E gênero pela espécie, exemplo: Os homens evoluíram – a humanidade.

A Metonímia e outras figuras de linguagem

Não é raro que as pessoas se confundam com a definição de Metonímia e Metáfora. Só que esta última determina uma relação de comparação entre duas palavras. Podemos exemplificar a metáfora assim: Aquela moça é uma flor – aqui há uma comparação subentendida entre a beleza da moça e a da flor.

Metonímia, o que é, como é empregada e sua diferenciação da Metáfora

Já a Metonímia troca uma expressão por outra, posto que se apoia na relação de proximidade entre elas. Exemplificando: Limpei meu ouvido com cotonetes – só que o produto é uma haste flexível com algodão na ponta.

Havia antes também uma diferenciação entre Metonímia e Sinédoque, já que nesta última há o emprego de uma palavra em vez de outra. Exemplo: Vou à capital lusitana – Lisboa.

Hoje se considera que há entre as duas figuras de linguagem uma relação de extensão. E por ser mais englobante, passou o conceito de Metonímia a preponderar sobre o de Sinédoque.

Leia também sobre a regra dos porquês e quando usar por que, por quê, porque e porquê?

Fonte: Só Português, Figura de Linguagem, Wikipédia, Brasil Escola, Significados, Toda Matéria, Figuras de Linguagem, Educação, Info Escola, Língua Minha.

Fonte das imagens: YoutubeCarlos Araújo, Língua Minha.