Ciências

Luz negra – Aprenda a fazer a sua em casa, com seu celular

Explore novos recursos do seu celular. Não estamos falando de aplicativos, mas sim algo inovador! Aprenda a fazer luz negra com seu flash.

Atualizado em 31/01/2020

O seu celular pode fazer muito mais coisas do que você já faz com seus aplicativos. Já pensou, por exemplo, em fazer luz negra com o flash?

Se ainda não, vamos te explicar o passo a passo. Aliás, para isso, você vai precisar apenas de um celular com flash, fita adesiva e um marcador permanente azul. Entretanto, antes de tudo, é preciso entender o que é essa tal luz negra e seus principais usos.

Basicamente, ela foi criada durante a Segunda Guerra, pelo inventor americano Philo Farnsworth (1906-1971). Aliás, se você já leu esse nome antes, pode ser porque ele também é considerado o pai da televisão. Esse tipo de luz, portanto, tinha a intenção original de melhorar a visão noturna.

Diferente do seu celular, a lâmpada de luz negra é como uma lâmpada fluorescente comum. Porém, sem a camada de fósforo e com vidro escuro.

A maior parte da luz emitida por uma lâmpada fluorescente, aliás, é luz ultravioleta (UV). Ou seja, invisível aos nossos olhos.

Portanto, para que a luz UV se transforme em luz visível, o vidro da lâmpada fluorescente precisa ser revestido com pó do elemento fósforo. Assim, quando a luz UV passa pela camada de fósforo, se transforma em luz visível.

Na luz negra a UVA emitida é a próxima ao espectro visível e não causa mal a saúde.

Usos da luz negra

Quem vê a luz negra fazendo algumas roupas brilharem na boate, pode pensar que sua utilização é meramente para causar efeitos visuais. Mas, isso é um engano.

A Universidade Federal de Lavras, em Minas Gerais, pesquisa seu uso na detecção de fungos em sementes, por exemplo. Nesse artigo científico, essa luz especial é utilizada em um dos instrumentos metodológicos.

Assim, ela pode auxiliar também na identificação de obras de arte falsa (tintas atuais contêm fósforo, enquanto grande parte das antigas não); na perícia (peritos usam corante fluorescente para detectar impressões digitais e fluidos corporais como o sêmen também são sensíveis a essa luz); identificar notas falsas (nas notas de real, um brasão é visível apenas por meio dela); assepsia (uma variação de luz negra, com ondas de luz curtas, é encontrada em hospitais, onde serve para matar germes) e para verificar vazamentos (injetando fluídos em cores que se destacam).

Luz negra destaca algumas cores na pele
Luz negra destaca algumas cores na pele

Existe uma outra receita para fazer luz negra que tem causado bastante problemas, que são as pessoas que tentam fazer luz negra retirando a camada de fósforo de lâmpada fluorescente. Isso é muito perigoso, pois lâmpada fluorescente possui vapor de mercúrio, que é um metal pesado e pode causar sérios problemas ao sistema nervoso se ingerido ou inalado.

Então para que você não corra riscos, aprenda a construir a luz negra caseira:

1 – Coloque uma camada de fita adesiva no flash do seu celular

Tampe o flash com cuidado, uma dica: deixa uma ponta dobrada (para facilitar a retirada)
Tampe o flash com cuidado, uma dica: deixa uma ponta dobrada (para facilitar a retirada)

2- Pinte as camadas com pincel permanente azul

3- Repita o processo por 4 vezes

Pronto. Depois de repetir o “colar fita adesiva” e “pintar com pincel permanente azul” quatro vezes, seu equipamento está pronto. Agora, é só selecionar algumas coisas que se destacam com luz negra e testar.

Se ficou com dúvidas de como fazer, tem um vídeo do Manual do Mundo que explica o processo detalhadamente: