Cientistas resolveram o mistério das cachoeiras de sangue da Antártida

Um estudo finalmente encontrou a fonte das assustadoras cachoeiras de sangue da Antártida.

Já faz 106 anos que o geólogo australiano Griffith Taylor descobriu as vívidas quedas vermelhas que fluem da geleira que recebeu seu nome, no lago gelado Bonney.

Originalmente pensava-se que o fenômeno era causado por algas vermelhas. Porém, em 2003 pesquisadores descobriram um lago de água salgada de 5 milhões de anos escondido nas profundezas da geleira, que drenava sua água repleta de ferro oxidado, que dá a cor vermelha, para a superfície.

Wikimedia Commons / National Science Foundation / Peter Rejcek

Agora, um estudo da Universidade do Alasca Fairbanks confirma que a geleira não tem só um lago escondido, mas sim um sistema inteiro que fluí a mais de 1 milhão de anos.

A equipe usou a ecolocalização para rastrear de onde a água fluia. A razão pela qual nunca congelou, dizem eles, é um sistema hidráulico perpétuo.

Wikimedia Commons / Zina Deretsky / US National Science foundation (NSF)

As cachoeiras de sangue são como um viagem no tempo ao passado, revelando sistemas microbianos antigos. O fenômeno fascina os cientistas e lhes dá uma maneira de estudar as possibilidades de vida em outros planetas.

 

Fonte: Business Insider.
Imagens: Reprodução.


Comentários