Geografia

Trópicos, o que são? Definição, características, quais são e utilidade

Os trópicos são demarcações imaginárias que determinam a divisão da Terra de forma paralela à Linha do Equador dividindo os hemisférios.

Atualizado em 20/05/2020

Você sabia que a radiação solar e as estações do ano são demarcadas pelos trópicos? Pois bem, se você prestar atenção, o globo terrestre é marcado por algumas “linhas imaginárias”, que cortam alguns países no sentido horizontal. Essas linhas são denominadas de Trópico de Câncer e Trópico de Capricórnio.

As linhas imaginárias, chamadas de trópicos da Terra, estão dispostas de forma paralela à Linha do Equador. Dessa forma, possuem as mesmas latitudes, mas em sentidos diferentes. Ou seja, enquanto o Trópico de Câncer possui latitude de 23º27′ N – 23 graus e 27 minutos norte – o Trópico de Capricórnio apresenta latitude de 23º27′ S – 23 graus e 27 minutos sul.

Os trópicos estão dispostos de maneira paralela à Linha do Equador, pois demarcam exatamente a metade da Terra. Ou seja, de uma linha à outra, a distância entre o extremo norte e o extremo sul do mapa é a mesma. Por conta disso, é denominado de intertropical o que se encontra entre as linhas dos trópicos. Enquanto isso, o que está posicionado ao norte e ao sul é denominado de subtropical.

Trópicos de Câncer e Capricórnio

Existem alguns eventos astronômicos que demarcam a forma como o Sol incide os raios solares na Terra. Dentre esses fenômenos estão os solstícios e os equinócios. Ou seja, os fenômenos determinam a posição que o Sol ilumina os hemisférios com os raios solares.

Trópicos, o que são? Definição, características, quais são e utilidade
Localização dos Trópicos de Câncer e Capricórnio.

Portanto, em certos momentos o sol é mais inclinado para o norte, às vezes mais para o sul. Entretanto, em certas épocas o Sol incide os raios solares na mesma proporção, iluminando os hemisférios de forma igual. Dessa forma, os trópicos da Terra demarcam a diferença da incidência dos raios solares.

Assim, o Trópico de Câncer está localizado mais ao norte e, por conta disso, os raios solares incidem de forma vertical. Enquanto isso, o Trópico de Capricórnio está posto na parte sul e, dessa maneira, os raios solares atingem o ponto máximo no hemisfério.

Utilidade dos trópicos

Quando os raios solares atingem um dos trópicos nos hemisférios é possível ver o zênite. Neste caso, zênite representa o ponto mais alto da esfera celeste quando observado na vertical. Com isso, os trópicos são utilizados para demarcar a quantidade de radiação que a Terra recebe durante o ano.

Além disso, é meio do Trópico de Câncer e do Trópico de Capricórnio que as temperaturas são observadas. Dessa maneira, é comum que as faixas intertropicais sejam mais iluminadas, ou seja, recebem maior quantidade de luz solar. Com isso, as regiões intertropicais são mais quentes se comparadas às regiões subtropicais.

Trópicos, o que são? Definição, características, quais são e utilidade
A inclinação dos raios solares nos hemisfério causa as estações do ano.

Outra função atribuída aos trópicos é a demarcação das estações do ano. Ou seja, as estações mudam quando o sol atinge o eixe vertical de algum trópico. Por conta disso, as estações do ano são diferentes nos vários cantos do mundo. Quando o Sol atinge o Trópico de Câncer, no hemisfério norte é verão. Enquanto isso, é inverno no hemisfério Sul quando o Sol atinge o Trópico de Capricórnio.

Por fim, observando o globo terrestre, o Trópico de Câncer atravessa alguns países no sentido imaginário. São eles: Arábia Saudita, Argélia, Bahamas, Bangladesh, Chade, China, Egito, Emirados Árabes Unidos, Estados Unidos, Índia, Líbia, Mali, Mauritânia, México, Myanmar, Níger, Omã e Taiwan.

Por outro lado, o Trópico de Capricórnio passa pelos seguintes países: África do Sul, Argentina, Austrália, Brasil, Botswana, Chile, Moçambique, Madagascar, Namíbia e Paraguai.

Você sabia?

O nome dos trópicos recebem nomes de constelações devido o fenômeno dos solstícios. Isso porque, os astrônomos que demarcaram os trópicos, por volta de 200 a.C, perceberam que durante o solstício no Hemisfério Sul, o Sol estava posicionado na constelação de Capricórnio. Enquanto isso, no Hemisfério Norte, o Sol estava posicionado na constelação de Câncer.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também o que Lenda e como ocorre o Ciclo do Oxigênio.

Fontes: Brasil Escola, Alunos Online e Mundo Educação 

Imagens: Todo EstudoSignificado e Astronomia e Astrofísica

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.