Ciências

Todas as pessoas de olhos azuis estão interligadas por algo além da semelhança física

Atualizado em 16/03/2017

A cor azul dos olhos esteve cercada por vários mitos e superstições durante os séculos que se passaram. Hoje sabemos que a cor dos olhos é determinada por fatores genéticos e hereditários, não havendo nada de mistico nessa característica.

No entanto, o grupo de pessoas que possuem olhos azuis são interligados por algo muito maior que a semelhança física. Uma pesquisa revelou que todas as pessoas com os olhos azuis descendem de um único ser humano, fazendo com que todas elas tenham um certo grau de parentesco, mesmo que distante.

Foto: PEPPERED JANE/FLICKR/CREATIVE COMMONS

A conclusão surgiu de um extenso levantamento realizado pelo geneticista dinamarquês Hans Eiberg, no qual percorreu países como Turquia, Jordânia e Dinamarca estudando os genes de pessoas com olhos azuis. Ele descobriu que uma única mutação genética deu origem à pigmentação, e ainda foi capaz de localizar o evento no espaço e no tempo.

De acordo com o estudo, o primeiro ser humano da história a adquirir esta coloração específica na íris viveu próximo ao mar Negro, por volta de sete milênios atrás, e foi passando a característica adquirida de geração em geração. Talvez isto explique a grande concentração de olhos azuis na Europa e, em especial, no leste europeu.

Uma mutação genética afetando o gene OCA2 em nossos cromossomos resultou na criação de um ‘interruptor’, que literalmente ‘desligou’ a habilidade de produzir olhos castanhos

– explica o pesquisador.

Portanto, se você faz parte desse seleto grupo de pessoas com olhos azuis, pode começar a se identificar mais com seus semelhantes.

 

Fonte: Revista Galileu.
Imagem da capa: Reprodução da internet.