Biologia

Tecido Adiposo – O que é, características, classificação e funções

O tecido adiposo é um tecido essencial para o nosso organismo, porque além de ser uma fonte de energia, é responsável pela manutenção da temperatura do nosso corpo. Conheça tudo sobre ele.

Atualizado em 27/05/2020

Todos os organismos vivos são constituídos por tipos diferentes de tecido, onde cada um deles desempenha uma função específica. Desse modo, cada tipo de tecido orgânico é formado por um determinado tipo de célula. Um exemplo disso é o tecido adiposo, que tem como função armazenar gordura em células específicas, as chamadas adipócitos.

O tecido adiposo, que é um tipo de tecido conjuntivo, é muito importante para o corpo humano. Isso, porque ele armazena gordura nos adipócitos, que constituí uma camada essencial, responsável pela função de isolamento térmico. Além de ser uma fonte de energia bastante útil para o funcionamento do organismo.

Portanto, hoje iremos conhecer mais sobre o tecido adiposo, quais as suas características e principais funções. Vamos lá!

Constituição do Tecido Adiposo

O tecido adiposo é formado nas células originarias do mesênquima, que é o tecido embrionário. Assim, na sua formação inicial, ocorre um acúmulo de gordura dentro do citoplasma. Desse modo, surgem as primeiras gotículas de gordura, que podem se fundir, dando origem a uma única gota maior.

Contudo, quando isso não acontece, elas continuam como pequenas gotas no citoplasma. É a partir disso que se classifica o tecido adiposo em dois tipos: o unilocular e o multilocular.

Onde está localizado o tecido adiposo no nosso corpo?

Então, como o tecido adiposo forma uma camada de proteção térmica corporal, ele pode ser encontrado em diversas partes do corpo.

Sendo assim, veja em quais regiões do nosso corpo ele pode ser encontrado:

  • Camada subcutânea profunda da pele
  • Em torno do coração
  • Em torno dos rins
  • Nas nádegas
  • Na medula amarela dos ossos longos
  • Nos enchimentos nas articulações
  • Posterior ao globo ocular.

Características do Tecido Adiposo

O tecido adiposo é formado principalmente por células adiposas, as chamadas adipócitos, que são envoltas por uma lâmina basal e fibras reticulares. Assim, os adipócitos são distribuídos pelo corpo de forma isolada, podendo formar tanto pequenos grupos de tecido conjuntivo frouxo, quanto grandes conjuntos, os que compõem esse tecido por inteiro.

Desse modo, os adipócitos armazenam grandes quantidades de gorduras. Tanto que quando esse tecido é analisado através de um microscópio óptico, é possível notar que essas células possuem tamanho maior do que a maioria das demais células. Contudo, o seu tamanho varia de organismo para organismo.

Quanto ao seu formato, possui forma esférica com um vácuo central que armazena a gordura. E por reunir grande quantidade de gordura, o núcleo celular acaba sendo empurrado para uma região menos centralizada.

Outro detalhe importante sobre essas células, é que elas são as únicas que conseguem guardar lipídios na forma de triglicerídios, sem causar nenhum dano a elas próprias.

O adipócito acumula grande quantidade de gordura em seu interior.

Tipos de Tecido Adiposo

Quando se trata dos mamíferos, o tecido adiposo pode ser classificado em dois tipos: tecido adiposo amarelo ou unilocular e tecido adiposo pardo ou multilocular. Desse modo, vamos conhecer melhor cada um deles a seguir:

Tecido adiposo amarelo ou unilocular

Conforme visto anteriormente, o tecido unilocular é caracterizado pela presença de uma única gota de gordura por célula. Desse modo, preenche todo o citoplasma, mantendo o núcleo em uma região periférica. E quanto ao termo tecido amarelo, é devido as substâncias carotenoides presentes na gordura que podem ter essa coloração.

Além disso, esse tecido constituí o chamado panículo adiposo, uma camada de tecido localizada sob a pele. Então, no nascimento, todos os mamíferos possuem essa camada praticamente na mesma espessura em todo o corpo, mas no decorrer da vida, ela se desenvolve mais em algumas regiões e reduz em outras.

Tecido adiposo pardo ou multilocular

No tecido multilocular, existe a presença de vários vacúolos de gordura distribuídos por todo o citoplasma, além de várias mitocôndrias. Portanto, devido a essas mitocôndrias e a grande vascularização, possui um tom castanho ou marrom, por isso o nome pardo. Além disso, no tecido adiposo multilocular, o núcleo celular fica disposto no centro do citoplasma.

Por tudo isso, o tecido multilocular é capaz de gerar energia mais rapidamente que o unilocular. Desse modo, nos animais, a sua principal função é produzir calor, ou seja, promover a manutenção da temperatura. Tanto que em espécies que realizam a hibernação, esse tecido é encontrado em maiores quantidades, caracterizando a glândula hibernante.

Funções do Tecido Adiposo

Contudo, o tecido adiposo não se limita apenas à manutenção de temperatura corporal. Portanto, ele contribuí com muitas outras funções essenciais ao organismo. Vejamos as principais:

  • Reserva de energia;
  • Proteção contra choques mecânicos, funcionando como um amortecedor;
  • Isolamento térmico;
  • Produção de algumas substâncias, como a leptina, que atua na redução do apetite quando há um grande acúmulo desse tecido;
  • Manutenção da posição adequada de alguns órgãos;
  • Modelagem do corpo;
  • Preenchimento de espaços.

Enfim, o que você achou dessa matéria? Aproveite para conhecer mais sobre a citologia.

Fontes: Brasil EscolaSó Biologia, Biologia Net

Fonte Imagem Destaque: Fisiologistas