Geografia

Rio Eufrates, o que é? História, principais características e localização

O Rio Eufrates é um dos mais importantes da Ásia. Junto ao Rio Tigre, delimita a Mesopotâmia, onde foram formadas as primeiras civilizações.

Atualizado em 15/08/2020

O Rio Eufrates é um dos rios mais longos e importantes da Ásia. Juto ao Rio Tigre, delimita a Mesopotâmia, onde foram formadas as primeiras civilizações.

Os 2.700 quilômetros de extensão do Rio nascem no leste da Turquia. Posteriormente, flui por meio da Síria e do Iraque, se unindo ao Rio Tigre no Shatt al-Arab (Costa dos Árabes), onde ambos desembocam no Golfo Pérsico.

Mesopotâmia, que significa “terra entre rios”, faz alusão aos rios Tigre e Eufrates. Sobretudo, é uma região conhecida por ser um dos berços da civilização humana.

Características do Rio Eufrates

Rio Eufrates – Fonte: Yoyage in Israel

A princípio, o Rio Eufrates é constantemente mencionado na Bíblia e é uma das figuras citadas nos livros de Gênesis e Apocalipse.

Assim, as primeiras menções ao Rio vieram 3000 a.C., em textos cuneiformes (o tipo mais antigo de escrita) que foram encontrados na região de Shuruppak e Pré-Nipur de Sargão, ao sul do Iraque.

De antemão, o Rio Eufrates é o Rio mais longo da Ásia Ocidental. Ao mesmo tempo, é resultado da convergência do Kara Su, também conhecido como Eufrates Ocidental, e o Murat Su, ou Eufrates Oriental.

Rio Eufrates, na Ásia Ocidental – Foto: Alen Ištoković/Wikimedia Commons

Eufrates é formado, em sua maior parte, por água proveniente das chuvas de inverno e do degelo das montanhas.

Porém, há um fluxo de água irregular, com cheias anuais em maio, na primavera. Já no resto do ano, apresenta escassez de água e clima quente.

Ainda assim, esta parte mais quente sofre com o clima desértico e o acúmulo de sal no solo. Com isso, o solo fértil da extensa planície fluvial é danificado.

Ademais, o Rio Eufrates é responsável pela irrigação, principalmente na planície síria, onde produzem tabaco, azeitonas, grãos, tâmaras, entre outros grãos.

Localização

Mapa do Rio Eufrates
Mapa Rio Eufrates – Imagem: The Coming Bible Prophecy Reformation

O Rio Eufrates nasce nas montanhas da Armênia, ao leste da Turquia. Ele começa a partir do resultado da convergência do Eufrates Ocidental (Kara Su) com o Oriental (Murat Su).

Logo mais, Eufrates corta parte da Síria e do Iraque, onde se une ao Rio Tigre, formando o Shatt al-Arab (“Costa dos Árabes”), onde ambos desembocam no Golfo Pérsico.

Ao passo que Eufrates e Tigre se juntam, formam uma grande represa, o Jawal-Hamar.

Desde a nascente até a afluência com o Tigre, o Rio Eufrates deixa seu rastro por 1.230km na Turquia, 710km na Síria e 1.060km no Iraque. Neste meio tempo, recebe as águas do rio al-Kabur.

Importância do curo d’água

O Rio Eufrates, junto ao Rio Tigre, delimita a região conhecida por ter tido algumas das primeiras civilizações da humanidade, chamada de Mesopotâmia.

Ademais, o curso d’água faz parte da região do Crescente Fértil, que tem o formato de lua e o solo prolífero. Assim, o local é privilegiado pelos rios Jordão, Nilo e o Tigre.

Crescente Fértil
Crescente Fértil – Fonte: Egito Antigo

Por conta disso, Eufrates foi o berço de diversas cidades como Ur, Quis e Ereque. Dentre elas, a mais conhecida foi Babilônia, bastante lembrada na Bíblia.

Como resultado, Eufrates e Tigre possuíam uma rede de irrigação forte e, por conta disso, foi uma região bastante disputada pelo Egito e Babilônia.

Dentre as principais cidades por onde o Rio Eufrates passa, estão: Raqqa, Hadita, Cufa, Nassíria, Faluja e Ramadi.

Estaria o Rio Eufrates secando atualmente?

seca
Foto: AP Photo/Hadi Mizban

A princípio, uma profecia na bíblia diz que durante o apocalipse, Eufrates iria secar.

Em Apocalipse 16.12 diz: “E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; e a sua água secou-se, para que se preparasse o caminho dos reis do oriente.

Desta forma, a promessa estaria se cumprindo? Afinal, sendo ou não por conta da passagem bíblica, o rio passa por uma seca extrema que já chamou atenção de todo o mundo.

Como resultado, desde 2009, a região apresenta a segunda maior perda de volume de água doce do planeta.

O que achou da matéria? Se gostou, leia também Alterações climáticas – Definição, aquecimento global e consequências

Fontes: Todo Estudo, Escola Britannica, Toda Matéria e O Verbo,

Imagens: Viaje para Israel, Egito Antigo, San Diego Union Tribune, Voyage in Israel.