Astronomia

Planetas do Sistema Solar – Quais são, como funcionam e características

Os planetas do sistema solar possuem suas particularidades tendo, inclusive, sofrido algumas alterações na classificação ao longo do tempo.

Atualizado em 14/09/2020

Os planetas do sistema solar são apresentados a nós ainda criança e, de certa forma, passamos todo o período escolar estudando sua composição. Por isso, vale relembrar o que exatamente ele é e como ele funciona.

O Sistema Solar é o agrupamento composto pelo Sol, asteroides, satélites, meteoros, cometas e planetas, estes tendo formas esféricas correspondente à orbitas elípticas.

Basicamente, é formado por um Sol (considerado uma estrela), com planetas e corpos celestes orbitando a sua volta. No entanto, existe mais de um modelo de sistema solar.

Por exemplo, há sistemas solares com um conjunto de duas estrelas, os binários, e mesmo três estrelas, os ternários. O sistema do qual a Terra faz parte, possui apenas uma estrela, tida como de pequeno porte.

Sendo assim, nosso Sistema Solar é formado por oito planetas, cinco planetas anões, 179 luas e uma quantidade enorme de corpos celestes, como asteroides e cometas.

Planetas do sistema solar, no que consistem?

A União Astronômica Internacional (UAI), considera um planeta de verdade todo corpo que circula em torno do Sol e que não seja o satélite de outro objeto.

Planetas do Sistema Solar - quais são e como funcionam
Mundo Astronômico

Ou seja, ele precisa ter tamanho suficiente para ser arredondado pela própria gravidade, porém, nem tanto ao ponto de sofrer fusão nuclear, como no caso das estrelas. Por último, precisa ter a maioria do seu entorno livre de corpos orbitais.

O conceito citado é mais enxuto, contudo, devido a sua objetividade, é o mais utilizado para filtrar quais objetos são ou não planetas.

Como nem tudo são flores, essa mesma restrição levou a impasses em relação à objetos que surgiam, cada vez mais, e se assemelhavam a planetas. Foi o que aconteceu, por exemplo, com Plutão.

O rebaixamento de Plutão como um dos planetas do sistema solar

Planetas do Sistema Solar - quais são e como funcionam
Plutão, planeta anão.

Muitos adultos hoje lembram de estudar os planetas do sistema solar como sendo nove. Por ordem de proximidade do Sol, tínhamos: Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e, por fim, Plutão.

Plutão, por sua vez, colocou os astrônomos em dúvida quanto a sua posição como um dos planetas do sistema solar. Então, no final dos anos 1990, começou o debate que decidiria o destino de Plutão.

Após conversas, pesquisas, reuniões e muita controversa, em 2006, a União Astronômica Internacional decidiu por rebaixar Plutão a planeta anão.

Consequentemente, a lista de planetas do sistema solar foi reduzida a apenas oito. O veredito foi baseado em três novos conceitos essenciais definidos pela UAI. Com isso, para um objeto ser classificado como planeta, ele deveria:

  1. Orbitar ao redor de uma estrela;
  2. Possuir gravidade própria;
  3. Ter uma órbita livre.

Plutão não atendeu ao critério de possuir uma órbita livre e, portanto, foi rebaixado a planeta anão.

Tipos de planetas do sistema solar

Embora possam ter fatores em comum, os planetas do sistema solar possuem características singulares, por isso, eles são estudados separadamente. Os planetas do sistema solar são classificados ainda como terrestre ou gasosos.

Planetas terrestres: chamados assim por apresentarem superfície rochosa e atmosfera gasosa, os planetas terrestres estão mais próximos do sol. É o caso de Mercúrio, Vênus, Terra e Marte.

Planetas gasosos:  já estes têm em sua composição, sobretudo, gases como hidrogênio, hélio e amônia. Apresentando, assim, uma atmosfera mais densa, intensificada pelas baixas temperaturas, resultado da distância do Sol. Aqui se encaixam Júpiter, Saturno, Urano e Netuno.

Os planetas do sistema solar

Como dito, cada planeta oferece características e aspectos particulares, o que muitas vezes ajuda em sua classificação. A seguir, falamos mais um pouco de cada um dos planetas do sistema solar.

Mercúrio

Mercúrio

O menor dentre os planetas do sistema solar é também o mais próximo ao Sol. Em comparação, pouca coisa maior que a Lua, nosso satélite.

Devido a sua curta distância do Sol, ele sofre com mudanças bruscas na temperatura. Chegando a 450º C pela manhã e caindo até – 180º C à noite.

Possui atmosfera formada por oxigênio, sódio, hidrogênio, hélio e potássio. Sendo assim, Mercúrio fica impossibilitado de afastar meteoros da sua órbita e, por isso, tem a superfície marcada por crateras, semelhantes à Lua.

Por fim, o tempo de rotação do planeta é de 59 dias, enquanto o de translação é de 87 dias.

Vênus

Vênus

Embora seja mais afastado do Sol que Mercúrio, Vênus é muito mais quente. O planeta tende a ser usado como exemplo máximo do efeito estufa. com sua atmosfera tóxica e espessa, composta por ácido sulfúrico, sua temperatura média gira em torno de 465º C.

Vênus já foi comparado à Terra, tendo sido chamado até de gêmeo por causa das diversas montanhas e vulcões encontrados em sua superfície.

Apesar disso, os dois planetas são totalmente diferentes. Apenas um exemplo, ele leva 243 dias para completar a rotação e cerca de 225 dias para finalizar a translação.

Terra

Terra

Dentre os planetas do sistema solar, também é conhecido como “Planeta Água” ou “Planeta Azul”, em função da quantidade de água existente.

Ao lado do oxigênio, essa combinação permite a existência e desenvolvimento da vida humana. Como resultado, até o momento, ele é o único planeta que se tem conhecimento de vida evoluída.

A Terra possui satélite natural, a Lua, que exerce grande influência sobre ela. A rotação leva 24 horas e a translação 365 dias, com exceção dos anos bissextos, que aumenta para 366 dias.

Marte, o Planeta Vermelho

Marte, o “Planeta Vermelho”.

O quarto planeta é deserto, frio e cheio de poeira, a qual é composta por óxidos de ferro, causando sua fama de “Planeta Vermelho”. Assim como Vênus, compartilha algumas semelhanças com a Terra, talvez até um pouco mais.

Marte é um planeta rochosos, com montanhas, vales, desfiladeiros e sistemas de tempestades. Não à toa, é o lugar mais estudado e visado para uma possível colonização humana.

De acordo com cientistas, é provável que Marte tenha sido um planeta úmido e bem mais quente no passado de bilhões de anos atrás. Com evidências da existência de rios e, presumivelmente, oceanos. Sua rotação dura 24h37min e translação de 687 dias.

Júpiter

Planetas do Sistema Solar - quais são e como funcionam
Júpiter

O maior dos planetas do sistema solar é também o mais massivo, tendo duas vezes a quantidade de massa dos outros, de acordo com a NASA. É um planeta gasoso, com 75 luas e um potente campo magnético. Há quem o chame de mini sistema solar, em virtude do tanto de satélites a sua volta.

Sua rotação dura 9h55min, sendo o mais rápido de todo o sistema, em compensação, são 12 anos terrestres para completar a translação.

Saturno

Planetas do Sistema Solar - quais são e como funcionam
Saturno

Em seguida temos Saturno, bastante conhecido por seus anéis, compostos por gelo e rocha. Entretanto, os cientistas ainda estudam como ao certo eles se formaram. Sendo um planeta gasoso, apresenta em sua atmosfera, principalmente, hidrogênio e hélio.

Tem rotação de 10h14min e translação de cerca de 30 anos terrestres.

Urano, o astro incompreendível

Planetas do Sistema Solar - quais são e como funcionam
Urano

O metano presente na atmosfera concede ao corpo celeste o tom azul esverdeado. Por outro lado, as nuvens de sulfeto de hidrogênio presentes nele, é a mesma substância química responsável por fazer ovos podres federem tanto.

Além disso, Urano, mais um dentre os planetas do sistema solar, se difere dos outros planetas por ser inclinado. De acordo com os astrônomos, é provável que outro planeta, duas vezes maior que a Terra, tenha colidido com ele a 4 bilhões de anos atrás.

Esse incidente proporcionou certas peculiaridades ao lugar. Por exemplo, estações locais com duração de 20 anos. Ou mesmo levar de 84 anos terrestres para o Sol atingir de um polo a outro do planeta.

O choque entre planetas também pode ser a causa das pedras e gelo em sua órbita. Estes, posteriormente, se tornariam algumas de suas 27 luas. Urano tem ainda um conjunto de 13 anéis fracos.

Portanto, tem rotação de aproximadamente 17 horas e cerda de 165 anos terrestres de translação.

Netuno

Planetas do Sistema Solar - quais são e como funcionam
Netuno

Enfim, Netuno! Em comparação com a Terra, está por volta de 30 vezes mais distante do Sol e tem, pelo menos, 17 vezes mais massa.

Além disso, ainda possui núcleo rochoso. Conta com 14 satélites naturais e temperaturas em torno de – 200º C, sendo bem famoso por seus ventos fortes supersônicos.

Por fim, é um corpo celeste gasoso, tendo o hidrogênio, hélio, amônio, metano e água como formação principal. Leva, em média, 16 horas para atingir a rotação e o equivalente a 164 anos terrestres para a translação.

Você sabia?

  • Passar um dia inteiro em Vênus representa, em relação à Terra, mais de um ano. Realmente, é um ano em um dia;
  • Marte é conhecido por possuir em sua superfície diversos vulcões, todos inativos. O mais conhecido é chamado de Olympus Mons;
  • Apesar de parecer que Mercúrio é o planeta mais quente, por conta da proximidade com o Sol, na verdade, é Vênus que possui a temperatura mais elevada. Isso porque, o planeta é composto com, basicamente, gás carbônico;
  • Todos os planetas possuem rotação prógrada, enquanto Vênus é o único com rotação retrógrada.

Gostou do tema? Leia mais sobre Galáxias e as 5 mais famosas do Universo.

Fontes: Socientifica, Toda Matéria, Mundo Educação.

Imagens: Vix, Mundo Astronômico, GizModo, Jornal da Cidade, Manual do Mundo, Luís Spengler, IstoÉ, TechAoMinuto, TechAoMinuto, Estudo Prático, AH.