Tecnologia

Nova tecnologia pode mudar completamente a vida dos tetraplégicos

Já pensou em poder desenhar utilizando apenas seus olhos? Saiba como uma nova tecnologia robótica pode mudar a vida de tetraplégicos

Atualizado em 08/11/2015

Andar, correr, pular, esticar. Se pra você todos esses movimentos são apenas questão de querer, saiba que para algumas pessoas, a realidade é bem diferente.

A tetraplegia ou quadriplegia faz parte da vida de diversas pessoas ao redor do mundo. No Brasil é estimado que existem 200.000 tetraplégicos.

Ainda não sabe o que é isso? A tetraplegia é quando uma paralisia afeta todas as quatro extremidades: superiores e inferiores, concomitantemente à musculatura do tronco. A movimentação dos tetraplégicos se diferencia em graus variável.

Um recente experimento criado por engenheiros da Imperial College London pretende mudar, significativamente a vida de tetraplégicos ao redor do mundo: pesquisadores estão desenvolvendo um sistema que se assemelha a um terceiro braço, o grande diferencial é que pode ser controlado apenas com o movimento dos olhos.

Segundo Aldo Faisal, líder do projeto, a tecnologia foi pensada para “estender o corpo humano com membros adicionais que sejam úteis na vida diária”, disse. O que permitiria, em desdobramentos e adaptações desse mesmo projeto, uma avanço gigantesco na rotina dos tetraplégicos.

Confira em um vídeo do projeto como tetraplégicos podem interagir com essa nova tecnologia:

Um primeiro experimento já foi colocado em ação, nele, cada olhar se converte em um movimento natural do braço robótico. A primeira atividade desenvolvida foi uma pintura. É claro que desenhar é apenas uma das atividades, mas, a ideia é possibilitar outras atividades e, quem sabe, dar “braço extra” para quem perdeu os movimentos dos membros superiores.

Na sequência, o passo à passo com imagens, de como foi o primeiro experimento com tetraplégicos:

olhar1

olhar3

olhar4

olhar5