Ciências

Neurônio, o que é? Definição, estrutura, função e os principais tipos

Neurônio é a célula do sistema nervoso responsável pela condução do impulso nervoso, constituído por partes como soma, dendritos e axônio.

Atualizado em 20/01/2020

Os neurônios, também chamados de células nervosas, são as células mais conhecidas no sistema nervoso. São responsáveis pela condução dos impulsos nervosos e apresentam como partes principais o corpo celular, os dendritos e o axônio. Assim, não sendo a única célula, um neurônio faz parte do tecido nervoso.

Quando um neurônio se encontra com outra célula dá-se o nome de sinapse. Assim, como parte dessa junção ocorre a transmissão de neurotransmissores, responsáveis por carregar informações para outras células. Dessa forma, esse neurônio mensageiro recebe o nome de célula pré-sináptica. Por outro lado, é denominada célula pós-sináptica aquela que recebe a informação.

Nesse sentido, as informações genéticas presentes no seres vivos se localizam no corpo celular dos neurônios. O corpo celular também é denominado pericário. Assim, formados por prologamentos e o corpo celular, o neurônio se encontra no Sistema Nervoso Central (SNC). Além disso, os prolongamentos podem ser classificados como dendritos e axônio.

Característica de um neurônio

A estrutura de um neurônio é composta pelo corpo celular, dendritos e axônio. Dessa forma, o corpo celular está relacionando ao local onde o núcleo do neurônio se encontra. As organelas – estruturas encontradas no interior das células – também fazem parte do corpo celular. Em relação ao formato, apresenta três variações, podendo ser esférico, estrelado ou piramidal.

Neurônio, o que é? Definição, estrutura, função e os principais tipos
Representação de um neurônio e as partes que o compõem. Fonte: Significado

Por outro lado, os dendritos são responsáveis pela recepção dos sinais que são enviados pelas células pré-sinápticas. Sendo assim, são classificados como extensões bastante ramificadas. Já o axônio é responsável por transmitir as informações celulares. Assim, podem transmitir informações de outros neurônios, glândulas ou músculos.

Neurônio, o que é? Definição, estrutura, função e os principais tipos
Transmissão de informações dentro de um neurônio para outro. Fonte: hoffnung

Diferente dos dendritos, o axônio é mais longo e é possível notar a presença de bainha de mielina – dobra múltipla de células. Dentro da bainha é produzido dois tipos de células. Ou seja, no sistema nervoso central produz-se os oligodendrócitos e no sistema nervoso periférico as células de Schwann. É importante ressaltar que, quando um neurônio apresenta falha na composição da bainha recebem o nome de nódulos de Ranvier.

Classificação dos neurônios segundo o número de prolongamentos

Como os neurônios são formados por prolongamentos, estes recebem classificações de acordo com a numeração. Assim, é possível dividí-los em quatro tipos, sendo eles:

  • Neurônios bipolares: aqueles em que existe apenas a presença de um dendrito e um axônio;
  • Neurônios pseudounipolares: presença de um prolongamento único, próximo ao corpo celular, que se divide em dois. Dessa forma, são denominados neurônios bipolares na vida embrionária;
  • Neurônios multipolares: há presença de dois prolongamentos celulares. Assim, são classificados como o tipo principal de neurônio.
  • Neurônios unipolares – Possuem apenas um axônio.

Classificação de acordo com a função

Assim como nos prolongamentos, os neurônios também recebem classificações diferenciadas em relação à função que exercem. Assim, são classificados como neurônios sensitivos ou aferentes aqueles em que os estímulos são produzidos internamente e fora do corpo.

Neurônio, o que é? Definição, estrutura, função e os principais tipos
A proteína AP2gama é capaz de estimular a produção de novos neurônios no cérebro adulto. Fonte: Banco de Saúde

Por outro lado, os neurônios motores ou eferentes são responsáveis pela condução do impulso nervoso para glândulas, músculos lisos e estriados. Além disso, existem os interneurônios responsáveis pela conexão de um neurônio a outro. Assim, são encontrados no Sistema Nervoso Central.

Você sabia?

  • Os seres humanos possuem cerca de 86 bilhões de neurônios (células nervosas) no cérebro;
  • Os neurônios produzem neurotransmissores e os principais são: adrenalina, acetilcolina, noradrenalina, serotonina, dopamina e glutamato;
  • De acordo com pesquisas recentes, os seres humanos perdem neurônios com o passar dos anos;
  • As principais doenças e distúrbios ligados ao sistema nervoso são: esclerose múltipla, acidente vascular cerebral, Parkinson, Alzheimer, Poliomielite, Depressão, Meningite, Epilepsia e Doença de Huntington.

Gostou da matéria? Então, você vai amar conhecer mais textos no site, como por exemplo, o que é Calor Latente e o que foi a Era Glacial.

Fontes: Brasil Escola, Brasil Escola, Mundo Educação

Fonte imagem destaque: Super Abril

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.