Biografia

Nabucodonosor, quem foi? História, Império Babilônico e reinado

Nabucodonosor foi um dos reis mais conhecidos da Antiguidade, líder da Babilônia e responsável por transformar o Império Neobabilônico.

Atualizado em 23/07/2020

O Império Babilônico foi um dos principais períodos da Antiguidade. A Babilônia estava localizada na região sul da Mesopotâmia, nas terras que ligavam os rios Tigre e Eufrates. Naquela época, vários foram os reis e imperadores que governaram e fizeram seu nome, sendo um deles Nabucodonosor.

Em síntese, o imperador é considerado um dos mais conhecidos e poderosos que reinaram o Império Babilônico. Seu pai, o rei Nabopolassar, foi o responsável por criar a “dinastia caldeia”, também chamada de caldeus. Após a morte de Nabopolassar, Nabucodonosor assumiu o império e governou entre 605 e 561 a. C, ou seja, por cerca de 43 anos.

Durante o reinado, o imperador realizou diversas obras, incluindo os Jardins Suspensos da Babilônia. Além disso, foi responsável por conduzir os babilônicos na luta contra os egípcios, que queriam conquistar as terras onde hoje se localizam a Síria e a Palestina. Grande parte das informações sobre o imperador advém de escritos cuneiformes, além de textos antigos e de referências bíblicas.

Porém, é preciso estar atento à um detalhe. Durante a história, quatro reis tiveram o nome Nabucodonosor. Assim, o imperador citado na bíblia recebe o nome de Nabucodonosor II, diferente do Nabucodonosor I que reinou muito antes do personagem bíblico, entre 1127 a.C. e 1105 a.C.

História de Nabucodonosor

Antes de Nabucodonosor assumir o Império Babilônico, seu pai, Nabopolassar, era quem comandava a região da Babilônia. Ou seja, Nabopolassar foi responsável por fundar a dinastia caldeia, também chamadas de caldeus. O rei se tornou um dos maiores naquela época, após o enfraquecimento da Assíria.

Nabucodonosor, quem foi? História, Império Babilônico e reinado
Representação da antiga Babilônia

Durante o período de queda do império assírio, Nabopolassar conseguiu erguer o império babilônico e se consolidar, em 626 a.C. A princípio, Nabucodonosor era comandante do exército babilônico e ajuda o pai nas missões do império. Ou seja, antes mesmo de se tornar imperador, o jovem já fazia parte de ofensivas militares, ainda como príncipe herdeiro.

Nabucodonosor só se tornou imperador em 605 a.C., após a morte de seu pai. Naquela época, ocorriam campanhas para expansão do território. Assim, o jovem imperador mandou parar tudo, já que era o comandante do exército, e voltou para Babilônia para se tornar imperador.

Reinado do jovem imperador

Após a morte de seu pai, Nabucodonosor voltou para Babilônia e assumiu o trono como imperador. O período foi de grande prestígio, já que ao mesmo tempo o Império Caldeu foi formado, também conhecido como Segundo Império Babilônico. Além disso, os 43 anos de liderança de Nabucodonosor ficaram conhecidos como Império Neobabilônico, por conta da grandeza do reinado.

Nabucodonosor, quem foi? História, Império Babilônico e reinado
Mapa da Babilônia

Os anos em que Nabucodonosor trabalhou como líder do exército babilônico, deram ao imperador visão estrategista e de liderança. Por conta disso, o Império Neobabilônico foi um dos mais prospero da época. O imperador foi responsável por diversas ações, como a construção dos Jardins Suspensos da Babilônia. Inclusive, a construção é considerada uma das sete maravilhas do mundo antigo.

De acordo com os registros bíblicos, o imperador fez da Babilônia uma das cidades mais ricas e bem sucedidas do Oriente. Além disso, era quase lei que todas as pedras que eram utilizadas nas construções do império recebessem a grafia “Nabucodonosor, rei da Babilônia, sou eu”, principalmente as pedras utilizadas em calçamentos.

Nabucodonosor, quem foi? História, Império Babilônico e reinado
Nabucodonosor era um rei soberano

Nesse sentido, devido à importância do Império Neobabilônico, a Babilônia possuía diversas entradas. Uma das entradas foi construída em homenagem à deusa do Amor, Ishtar, considerada também a protetora da cidade. Além dessa construção, Nabucodonosor terminou duas fortificações iniciadas pelo pai, além de diversas outras construções, como templos, estátuas, palácios, etc.

Nos relatos bíblicos, a reinado de Nabucodonosor é parte do contexto histórico de diversos livros dos profetas. Dentre eles, o profeta Jeremias, Daniel e Ezequiel. Inclusive, grande parte da história do imperador babilônico está relatada no livro de Daniel, principalmente histórias referentes aos sonhos e a loucura do rei.

Os sonhos

Grande parte dos registros históricos sobre Nabucodonosor está contida no livro de Daniel. Além de relatos sobre as construções feitas pelo imperador, o livro também trata dos sonhos. O primeiro sonho do rei da Babilônia se refere à uma estátua que teria sido construída com diversos tipos de materiais, como ouro, prata, bronze e argila.

Nabucodonosor, quem foi? História, Império Babilônico e reinado
Estátua do sonho de Nabucodonosor

A interpretação do sonho levava a dois caminhos. O primeiro era em relação às potências mundiais que passavam por ascensões e quedas. A segunda mensagem, sendo a principal delas, estava relacionada aos planos de Deus e como ele conduzia de forma soberana aquilo em que acreditava.

O sonho teria ocorrido no segundo reinado de Nabucodonosor e foi responsável por perpetuar o rei. Na época, o rei da Babilônia não havia contato nada em relação ao sonho. Muitas pessoas acreditam que o real motivo era que o rei não se lembrava de todos os detalhes. Assim, foi Daniel – alegando que abençoado por Deus – ajudou o rei a interpretar e entender o que o sonho queria dizer.

A loucura

Além disso, Nabucodonosor teve mais um sonho. Agora, quase no final de seu reinado, no quadragésimo terceiro ano como rei. Dessa vez, o rei da Babilônia sonhou apenas com uma árvore sendo cortada. Apesar do sonho simples, o rei não soube interpretar e, mais uma vez, pediu auxílio a Daniel. O profeta revelou, então, que o sonho era uma mensagem de Deus, que castigaria Nabucodonosor com um tempo de loucura, por conta do orgulho do rei da Babilônia.

Nabucodonosor, quem foi? História, Império Babilônico e reinado
Após o castigo de Deus, Nabucodonosor achava que era um animal

Dessa forma, o imperador realmente foi castigado com sete anos de loucura. As consequências do castigo faziam o rei da Babilônia se comportar como um animal, pois ele realmente acreditava que era um animal. De acordo com profissionais da área da saúde, a loucura do rei seria um quadro grave de licantropia clínica. Após os anos de loucura determinados por Deus, o imperador volta ao normal e dá glória ao Senhor.

A morte do rei da Babilônia

Em síntese, a última parte do império de Nabucodonosor não é relatada nos registros históricos, apesar da quantidade de informações e registros arqueológicos referentes aos demais períodos. Porém, acredita-se que o rei tenha falecido em 562 a.C., entre agosto e setembro, aos 70 anos de idade.

Por fim, após a morte do grande rei da Babilônia, o império foi sucedido por Evil-Merodaque, filho do imperador. Entretanto, Evil-Merodaque reinou por apenas dois anos, até que o Império Babilônico entrou em declínio. Com a fragilidade dos babilônios, os persas invadiram a região e conquistaram o território, colocando fim a um dos maiores impérios da Antiguidade.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também o que é o Crescente Fértil e quem foi Heliogábalo.

Fontes: Segredos do Mundo, Ebiografia e Estilo da Oração 

Imagens: Tercer Angel, Reconstruindo os muros do evangelho, Estudo PráticoJW e Artchive

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.