Biologia

Meiose – O que é, fases, características e sub-divisões

A meiose é um processo de divisão celular que ocorre na formação de gametas, onde uma célula diploide (2n) origina quatro células haploides (n).

Atualizado em 20/05/2020

Meiose é a divisão celular que acontece com a finalidade de produzir gametas. Esse tipo de reprodução é sexuada, ou seja, precisam de indivíduos de sexos diferentes para concretizar a divisão. As células filhas carregam material genético do pai e da mãe.

Pare que o processo ocorra, é necessário, sobretudo, de uma célula mãe e quatro células filhas. As derivações têm em si metade dos cromossomos da mãe. Suas longas sequências de DNA carregam hereditariedades genéticas e determinam o seu sexo.

Fases da meiose

Meiose e as suas fases

Como vimos, o processo de divisão da célula é responsável por transferir a identidade genética para outra. Quando ocorre, portanto, essa derivação, o resultado é uma célula haploide vinda de uma diploide. O exemplo mais prático são os seres humanos.

Para haver transferência genética de um ser vivo para outro, é necessário a junção do espermatozoide com o óvulo. A união dos dois conjuntos de haploides geram um único diploide, com todas as características necessárias. Parece simples, mas há 4 etapas envolvidas no processo de meiose.

Meiose I

A meiose I é, basicamente, o momento em que é feita a cópia dos cromossomos. Essa parte, portanto, é chamada de interfase. Após seu crescimento parte-se, enfim, para a preparação da divisão que é feita a partir do próximo passo.

Para gerar o material genético, há, sobretudo, a prófase. Nesse período, os cromossomos são condensados, ou seja, pareados para gerar o longo DNA. Todos os pares, então, se encontraram com suas respectivas parceiras. A quebra do material genético também é chamado de crossing-over.

As partes do cromossomo contêm uma estrutura particular proteica. A fusão dos cromossomos, para o compartilhamento, é feita um em cima do outro e sua forma é similar a um X. O ponto onde se encontram é responsável por gerar um material genético único.

Estes cromossomos, por fim, não permanecem juntos eternamente. Após partirem para a placa metafísica, começa a parte da separação. Aqui, eles se direcionam a um pólo rumo a uma célula.

Prófase I

Meiose e as suas fases

Meiose II

Meiose e as suas fases

Na meiose II, é o momento das células filhas alinharem-se no plano equatorial, onde os nucléolos desaparecem. Através de tubos, a célula começa a puxar as cromátides-irmãs que são os filamentos do DNA. Aqui, a cromátide começa a formar células haploides.

Na prófase II, ainda durante a meiose II, os cromossomos se condensam rompendo seus núcleos e os micrortúbulos começam a capturar cromossomos. É dessa forma que eles se alinham na metafásica e as cromátides-irmãs são, por fim, levadas aos pólos.

Telófase II

Aqui, ocorre a descondensação dos cromossomos, porque as membranas nucleares se formam novamente. A formação final resulta, portanto, em quatro células irmãs, com suas respectivas cromátides, em seus cromossomos. Essas 4 formações são padrões da divisão celular, ou seja, sempre será originado 4 gametas.

Diferenças meiose e mitose

Meiose e as suas fases

A princípio, a diferença crucial é que a mitose tem origem em 2 células-filhas que são, acima de tudo, iguais a mãe. Ao contrário da meiose que, como já vimos, tem 4 células-filhas que possuem material genético diferentes da célula-mãe.

Outro importante fato é relacionado aos cromossomos, pois, a meiose reduz a quantidade, mas a mitose, por outro lado, mantém o número de cromossomos. Não há alteração do valor. E, ainda nas diferenças, a mitose procede nas células somáticas do corpo e a meiose, por sua vez, nas células germinativas e nos esporos.

Leia sobre a o que é hereditariedade? DNA, recessividade, dominância e outros princípios básicos

Fonte: Toda matéria, Biologia total, Brasil escola.

Fonte imagens: Biologia total, Brasil escola, Diferença, Toda Matéria, Biologia NetEduca Mais Brasil, Kahn Academy.

Fonte imagem de destaque: Nacientífico