Língua Portuguesa

José de Alencar, quem foi? Biografia, obras literárias e características

José de Alencar foi um dos principais nomes do romantismo. Além disso, atuou como jornalista, crítico, advogado, dramaturgo e político.

Atualizado em 22/04/2020

Certamente a literatura brasileira é marcada por escritores que revolucionaram a escrita no Brasil. Assim, dentre eles se destaca José de Alencar, escritor de grande importância na primeira fase do Romantismo, também chamada de indianismo. Além disso, o escritor era também dramaturgo, jornalista, advogado e político brasileiro.

Em síntese, dentre os escritos literários, José de Alencar teve destaque com o romance “O Guarani”. Logo, como jornalista, publicou a obra em forma de folhetim, no Diário do Rio de Janeiro, jornal em que trabalhava.

Por conta disso, o escritor foi escolhido para ocupar a Cadeira nº. 23 da Academia Brasileira de Letras. Visto isso, quem o convidou foi Machado de Assis, grande nome do Romantismo brasileiro.

Biografia de José de Alencar

José Alencar é considerado um dos nomes mais importantes do Romantismo brasileiro. Assim, dentre as principais obras que escreveu O Guarani (1857), Iracema (1865) e Ubirajara (1874) foram as que mais se destacaram.

Dessa forma, José Martiniano de Alencar nasceu no dia 1º de maio de 1829, na cidade de Messejana, no estado do Ceará. Porém, mudou-se junto com a família, ainda muito novo, com 1 ano de idade, para o Rio de Janeiro. Na época, Rio de Janeiro era a capital do Brasil e o país vivia sob domínio de Portugal.

Em síntese, a história de José de Alencar começa quando ele ingressa na faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo, com apenas 17 anos. Assim, durante o período na faculdade, as ideias literárias do escritor já se afloravam. Logo, criou a revista denominada “Ensaios Literários”. Como advogado, formou-se em 1850.

José de Alencar, quem foi? Biografia, obras literárias e características
O Guarani, obra de José de Alencar. Fonte: Enjoei

Por conta da carreira na advocacia, José de Alencar ingressou na política. Assim, foi eleito, em 1861, como Deputado Estadual do Ceará. Além disso, atuou como chefe da Secretaria do Ministério da Justiça, em 1859, e Ministro da Justiça, em 1868-1870.

Além de advogado e político, José de Alencar também atuou como jornalista. Assim, trabalhou no “Correio Mercantil”, em 1854, e foi chefe de redação do “Diário do Rio de Janeiro”, em 1856. Como escritor, teve o primeiro romance, intitulado “Cinco Minutos”, publicado também em 1856.

Ana Cochrane foi a companheira de José de Alencar O casamento ocorreu em 1872. Da união tiveram Mário Cochrane de Alencar que, inclusive, foi membro da Academia Brasileira de Letras. Por fim, José de Alencar faleceu aos 48 anos, no Rio de Janeiro, em 12 de dezembro de 1877.

Características das obras de José de Alencar

Em síntese, as obras de Alencar seguiam uma variedade de gênero. Porém, todas reuniam características como retratar as questões urbanas, os índios, o regionalismo, além de questões históricas. Além disso, o escritor desenvolveu obras literárias como crônicas, críticas e textos para o teatro.

José de Alencar, quem foi? Biografia, obras literárias e características
A obra literária Iracema, de José de Alencar, é um dos livros mais tradicionais da literatura brasileira. Fonte: Stoodi

Assim, eram obras que evidenciavam como tema o nacionalismo, a história e cultura do Brasil. Além disso, a linguagem nacional era outra características dos escritos do romancista, que inovava na linguagem em prosa. Dessa forma, o escritor desenvolveu obras indianistas, históricas, regionalistas e urbanas.

Nesse sentido, as obras indianistas podem ser percebidas em “O Guarani”, “Iracema” e “Ubirajara”. Já os romances históricos escritos por Alencar foram: “As Minas de Prata” e “A Guerra dos Mascates”.

Por outro lado, “O Sertanejo” e o “Gaúcho”foram as obras regionalistas que se destacaram. Além disso, “A Viuvinha”, “Senhora”, “Lucíola” e “Encarnação” foram romances urbanos com destaque na época. Dessa forma, o escritor reunia em suas obras a questão dos índios, mitos, lendas tradições e festas religiosas regionais.

Principais obras do romancista

Em síntese, as principais obras escritas por José de Alencar são:

  • Cinco Minutos, romance, 1856;
  • Cartas Sobre a Confederação dos Tamoios, crítica, 1856;
  • O Guarani, romance, 1857;
  • Verso e Reverso, teatro, 1857;
  • A Viuvinha, romance, 1860;
  • Lucíola, romance, 1862;
  • As Minas de Prata, romance, 1862-1864-1865;
  • Diva, romance, 1864;
  • Iracema, romance, 1865;
  • Cartas de Erasmo, crítica, 1865;
  • O Juízo de Deus, crítica, 1867;
  • O Gaúcho, romance, 1870;
  • A Pata da Gazela, romance, 1870;
  • O Tronco do Ipê, romance, 1871;
  • Sonhos d’Ouro, romance, 1872;
  • Til, romance, 1872;
  • Alfarrábios, romance, 1873;
  • A Guerra dos Mascate, romance, 1873-1874;
  • Ao Correr da Pena, crônica, 1874;
  • Senhora, romance, 1875;
  • O Sertanejo, romance, 1875.

Você sabia?

  • O que causou a morte de Alencar foi tuberculose, doença bacteriana infecciosa;
  • Alencar era grande amigo do, também, romancista Machado de Assis;
  • Na cidade de Fortaleza foi construído o “Teatro José de Alencar”, em homenagem ao escritor. Além disso, no Rio de Janeiro foi erguida uma estátua para homenagear José de Alencar.

O que achou da matéria? Se gostou, corre pra conferir quais as características da Semana de Arte Moderna e da Função Poética.

Fontes: Toda Matéria, Ebiografia e Info Escola 

Fonte imagem destaque: Veja Abril

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.