Biografia

Joaquim José da Silva Xavier, quem foi? Biografia, condenação e legado

Joaquim José da Silva Xavier, conhecido como Tiradentes, foi o líder da Inconfidência Mineira e é considerado um herói nacional.

Atualizado em 08/09/2020

Joaquim José da Silva Xavier (1746 – 1792), filho do português Domingos da Silva Santos e da brasileira Maria Antônia da Encarnação Xavier, nasceu na cidade mineira São João del Rey (hoje em dia chamada de Ouro Preto). Ficou conhecido como Tiradentes, devido ao seu trabalho como dentista amador.

Antes de tudo, vamos entender um pouco mais sobre sua infância. Joaquim era o filho do meio entre sete irmãos. Contudo, infelizmente perdeu os pais muito novo.

Com apenas onze anos idade ele já era órfão de pai e mãe.  Por isso, foi morar com o seu padrinho, Sebastião Ferreira leite, com quem teve o primeiro contato com a área de odontologia.

Vida de Joaquim José da Silva Xavier

Além de dentista amador, Joaquim exerceu diversos trabalhos, como práticas farmacêuticas, transporte de mercadorias, entrou no exercito e foi alferes. Posteriormente foi o líder da Inconfidência Mineira.

Joaquim José da Silva Xavier
Retrato de Tiradentes

Simultaneamente naquele tempo, o reino de Portugal estava pressionando muito os mineradores brasileiros, além de uma exploração absurda.

Com isso, muitos estavam insatisfeitos e revoltados e queriam uma forma de se tornar independentes da metrópole. Assim, quem deu esperança ao povo foi Tiradentes.

Tiradentes era adepto das ideias do Iluminismo, devido a convivência com pessoas que tiveram contato com o iluminismo fora do país.

O movimento iluminista, anteriormente, já tinha contribuído com outros movimentos fora do Brasil em busca da liberdade.

Dessa forma, com tudo que estava acontecendo e com o incentivo através dos pensamentos iluministas, Joaquim deu início ao sigiloso movimento mineiro.

Inconfidência Mineira

A princípio, a opressão do governo português no período colonial era grande e os brasileiros sofriam abusos e eram obrigados a pagar taxas altíssimas.

O estopim para que Tiradentes iniciasse a luta por liberdade e a conquista de aliados foi quando a corte portuguesa estabeleceu novas leis que prejudicavam o comercio no Brasil e, consequentemente, as elites da Capitania de Minas Gerais.

Inconfidência Mineira
Inconfidência Mineira

Durante um tempo de sua vida, Joaquim José foi morar no Rio de Janeiro. Durante esse tempo, teve contato com pessoas que estavam vindo da Europa e cada vez mais trabalhava a ideia de uma revolução.

Posteriormente, em 1788, ao retornar ao estado natal, ficou sabendo que um novo governador da capitania tinha sido nomeado, sendo ele o Visconde de Barcena.

Mudança de planos

Junto à chegada do novo governador, veio uma cobrança de impostos atrasada, chamada de derrama, relacionada à extração do ouro.

Logo, com ajuda de seus amigos e apoiadores, Tiradentes foi para as ruas de forma discreta procurar mais apoiadores para o movimento em busca da liberdade do Brasil.

Tiradentes e os outros inconfidentes já tinham tudo planejado. Em suma, a ideia era implantar o sistema republicano, mudar a bandeira e ter uma nova capital. Contudo, o plano que era sigiloso, ficou conhecido como rebelião.

Entretanto, um traidor acabou com tudo. Em março de 1789, o coronel Silvério dos Reis, que antes fazia parte do movimento, delatou todas as ideias. Logo depois, foram atrás de Tiradentes e todos os outros inconfidentes.

Condenação e morte de Tiradentes

Meses após da delação, Tiradentes foi preso. Ao todo, 34 inconfidentes foram presos. A investigação, antes da condenação, durou cerca de três anos.

Durante esse tempo, muitos negaram participação ou jogaram toda a responsabilidade em Tiradentes. Já ele, assumiu que estava na liderança do movimento.

Joaquim José da Silva Xavier, quem foi? Biografia e seu legado
Mercado Popular

Em 1792 foi feita a condenação e, dos 34 envolvidos, apenas 11 receberam a pena de morte. Entretanto, nesse meio tempo, a rainha D.Maria I acabou oferecendo uma troca.

Ou seja, ao invés da pena de morte todos os condenados foram expulsos do Brasil como consequência. A sentença de morte foi anulada para todos, exceto Tiradentes.

Então, no dia 21 de abril de 1792, Tiradentes foi enforcado no Rio de Janeiro. Sua cabeça ficou exposta em Vila Rica e o seu corpo foi cortado em pedaços e distribuído pelas estradas entre o Rio de Janeiro e Minas Gerais. Sua casa também foi destruída.

Por um tempo Joaquim José da Silva Xavier foi esquecido, mas anos depois, no período da Independência do Brasil, foi lembrado e reconhecido. Ele foi considerado um mártir do movimento republicano e um herói brasileiro lembrado até os dias atuais.

Posteriormente, um monumento em sua memória foi criado em Ouro Preto. Por último, o dia 21 de abril virou feriado nacional, em homenagem a Tiradentes.

Gostou de saber um pouquinho sobre quem foi Tiradentes? Então, leia também sobre José do Patrocínio, quem foi? Biografia, obras e contribuições

Fontes: Brasil Escola, Ebiografias e Plenarinho

Imagens: Uninassau, Historia de Tudo,  Noticiantes, e Mercado Popular