História

Já ouviu falar no Domingo Sangrento? Conheça o massacre civil russo

O Domingo Sangrento foi o desdobramento absurdo de uma passeata pacífica, sendo que as consequências foram trágicas para o Czarismo.

Atualizado em 01/02/2019

O Domingo Sangrento foi um massacre de civis desarmados que se deu na Cidade de São Petersburgo, em 22 de janeiro de 1905. Foi uma reação desproporcional do Império Russo contra os manifestantes, posto que marchavam de forma pacífica.

Ele desejavam apenas entregar uma reivindicação ao Czar, que nem estava no Palácio de Inverno, só que foram recebidos a tiros.

A brutalidade da ação governamental desencadeou uma série de inconformismos, levando ao início da queda do Czarismo.

O Domingo Sangrento foi um massacre civil que ruiu o Czarismo russo

Contexto Histórico

Em dezembro de 1904, uma fenomenal greve reuniu uma multidão de 80 mil trabalhadores na Fábrica Putilov. As jornadas de trabalho eram exaustivas e insalubres, o que levou os trabalhadores a protestarem.

Na oposição do Regime do Czar estava um religioso chamado George Gapon, que se preocupava com a vida do povo. Ele então redigiu uma carta ao Czar Nicolau II e organizou uma passeata pacífica para entregá-la em mãos.

Entre as reivindicações estavam melhoria dos locais de trabalho, salários maiores e jornada de trabalho de oito horas. Também desejavam o fim das horas extras forçadas e a retirada do país da Guerra Russo-japonesa.

O Domingo Sangrento foi um massacre civil que ruiu o Czarismo russo

O massacres aos manifestantes

No dia 22 de janeiro de 1905, um domingo, grevistas e familiares se reuniram em seis locais na cidade de São Petersburgo. Com George Gapon à frente, empunhando peças religiosas e entoando hinos patrióticas, 3 mil pessoas seguiram pelas ruas.

O destino final era o Palácio de Inverno, a residência oficial do Czar, que não estava ali, porém o povo desconhecia essa informação. Ao se aproximarem, ouviram tiros de advertência, mas ainda assim prosseguiram em sua jornada.

Foi então que soldados do exército real abriram fogo contra a multidão, que correu desesperada tentando se salvar. Aproximadamente mil pessoas morreram ou foram feridas. Há relatos de que a neve que caiu naquele dia ficou vermelha pelo sangue dos manifestantes.

O Domingo Sangrento foi um massacre civil que ruiu o Czarismo russo

As consequências do Domingo Sangrento

Ficou mais tarde comprovado que Nicolau II não havia dado a ordem de atirar contra a multidão. Ele não se encontrava sequer na cidade e estava alheio aos desdobramentos dos fatos. Ainda assim ele foi considerado culpado pelo povo e a simpatia por sua pessoa terminou naquele momento.

Quando a notícia se espalhou, a população enfurecida saiu pela cidade depredando e saqueando o que encontrasse pela frente. Com medo da repercussão de sua marcha, George Gapon fugiu na surdina a Rússia.

O Domingo Sangrento desencadeou a Revolução Russa de 1905, com levantes nos campos e nas cidades. Esse foi o início da queda do Czarismo, que foi derrubado pela Revolução de 1917, movimento que colocou os comunistas no poder.

E se você achou interessante saber sobre o Domingo Sangrento, não deixe de ler uma curiosa matéria a respeito da verdadeira história por trás do Muro de Berlim.

Fonte: Wikipédia, Mundo Educação, Escola Kids, Brasil Escola, Toda Matéria, Estórias da História, Marxists, Seu History, Educação.

Fonte das imagens: Passa Palavra, EstadãoWikimédiaPassa Palavra,