Física & Química

Hádron, o que é? Definição, características e exemplos

Os compostos de partículas subatômicas que estão sujeitas a interações fortes são definidas como Hádrons. Entre eles: prótons e neutros.

Atualizado em 13/10/2020
Por Júlia Alves

Ao longo dos estudos e pesquisas de aprofundamento, foi possível identificar inúmeras partículas. Entre elas, pode-se citar o hádron, composto de partículas subatômica que tem em sua composição quarks e antiquarks.

A princípio, as partículas são responsáveis pelas interações. Entretanto, no universo da física e da química, há muitos tipos diversos de interação. Logo, podemos citar a interação gravitacional, interação eletromagnética, e interações fortes e fracas (nucleares).

A gravitacional, pelo fato de se tornar imperceptível algumas interações, não se enquadra quando se fala de partículas subatômicas. Já a eletromagnética, é vista em tudo que há carga elétrica. Por último, as interações fortes e fracas são opostas e suas partículas possuem nomes específicos.

Colisor de Hádron
Maquina responsável pelo Colisor de Hádron, ou seja, local em que se descobre novas partículas

A interação fraca, composta pelas partículas Léptons, são realizadas quando ocorre o decaimento do beta e alguns outros processos específicos.

Por outro lado, a interação forte ocorre quando há a união dos núcleos para a formação de um núcleo maior. Desse modo, os Hádrons são as partículas responsáveis pela ação da interação forte.

Características de um Hádron

Hádron é o nome dado para as partículas subatômicas que realizam interações fortes. Sua matéria é menor do que um átomo.

Em sua composição há presença de quarks e antiquarks. Sendo assim, são divididos em mésons e bárions. Os mésons são o pion e bósons. Já os bárions, são considerados o próton e nêutron.

Hádron, o que é? Definição, características e exemplos
Hádrons

Os hádrons possuem massa e estão localizados no núcleo e sempre possuem uma combinação de três quarks. As interações de tais partículas são observadas na Força Nuclear, ou seja, na maior força do universo.

O processo é feito de forma que a Força Nuclear Forte diminui no momento em que os quarks chegam mais perto e aumenta após os mesmo se distanciarem.

Em suma, tal interação tem como objetivo manter juntos os prótons e nêutrons no núcleo de um átomo. Sendo assim, a interação só ocorre em situações de reação nuclear, como exemplo uma bomba nuclear ou no Sol.

Gostou? Então, leia também Pontes de hidrogênio, o que são? Definição, características e aplicação

Fontes: Portal São Francisco  e Brasil Escola

Imagens: Pt.Dreamstime, Veja e Astronoo

Próxima página »