Geografia

Escala de Mercalli, o que é? Definição, utilização e grau de medição

Escala de Mercalli é usada para determinar a intensidade de um sismo a partir dos seus efeitos sobre as pessoas, estruturas e na natureza

Atualizado em 10/12/2019

Terremotos e desestres naturais, infelizmente, são frequentes em determinados pontos do Planeta Terra. Um dos lugares que mais sofrem com os efeitos catastróficos dos abalos sísmicos é o Círculo de Fogo do Pacífico, responsável por 80% dos ocorridos. Assim, uma das formas de medir a intensidade desses abalos é utilizando a Escala de Mercalli.

Dessa forma, a Escala de Mercalli, também chamada de Escala de Mercalli Modificada, se caracteriza por ser uma escala qualitativa. Criada pelo vulcanólogo e sismólogo italiano Giuseppe Mercalli, em 1902, a escala mede o nível de intensidade de abalos sísmicos. Dessa forma, observa os efeitos causados sobre as pessoas, construções e na natureza.

Nesse sentido, na ocorrência de um terremoto, a escala é utilizada para medir a intensidade do abalo classificando os níveis em números romanos de I a XII. Dessa forma, o grau I refere-se aos tremores mais leves, geralmente os que não podem ser sentidos pelas pessoas. Por outro lado, os tremores classificados como grau XII se referem as alterações do relevo. Além disso, apresentam a completa destruição do espaço atingido.

Classificação da Escala de Mercalli

Para que a intensidade dos terremotos fosse classificada, alguns níveis dos abalos sísmicos foram classificados de I a XII. Dessa forma, cada nível apresenta características diferentes e indicam o grau de intensidade dos terremotos.

Escala de Mercalli, o que é? Definição, utilização e grau de medição
Fenda que se abriu após terremoto no Chile, um dos maiores já registrados. Fonte: Terra

Assim, temos:

  • I (Imperceptível) – Não sentido, sendo assim registado pelos sismógrafos;
  • II (Muito fraco) – Sentido por um número reduzido de pessoas, em especial pelas que habitam em andares elevados;
  • III (Fraco) – Sentido por um pequeno número de pessoas, também sentido nos andares elevados;
  • IV (Moderado) – Pode ser sentido dentro de habitações, além disso nota-se a vibração de portas e janelas e das loiças dentro dos armários;
  • V (Forte) – Praticamente sentido por toda a população. Assim, há queda de alguns objetos menos estáveis e param os pêndulos dos relógios. Além disso, abrem-se pequenas fendas nos estuques das paredes;
  • VI (Bastante forte) – Produzem leves danos nas habitações, caindo algumas chaminés. O mobiliário menos pesado é deslocado;

Níveis alarmantes

Em síntese, os abalos da Escala de Mercalli são classificados tomando como base a destruição causada pelos terremotos.

Escala de Mercalli, o que é? Definição, utilização e grau de medição
Terremoto de 1970 no Peru deixou milhares de desabrigados. Fonte: Terra

Dessa forma, possui relevância qualitativa. Assim, além das classificações já citadas, os abalos sísmicos ainda podem ser registrados da seguinte forma:

  • VII (Muito forte) – Caem muitas chaminés. Há estragos limitados em edifícios de boa construção, mas importantes e generalizados nas construções mais frágeis. Facilmente perceptível pelos condutores de veículos automóveis em trânsito. Desencadeia pânico geral nas populações;
  • VIII (Ruinoso) – Danos acentuados em construções sólidas. Os edifícios boa construção sofrem alguns danos. Caem campanários e chaminés de fábricas;
  • IX (Desastroso) – Desmoronamento de alguns edifícios. Há danos consideráveis em construções muito sólidas;
  • X (Destruidor) – Abrem-se fendas no solo. Há cortes nas canalizações, torção nas vias de caminho de ferro e empolamentos e fissuração nas estradas;
  • XI (Catastrófico) – Destruição da quase totalidade dos edifícios, mesmo os mais sólidos. Caem pontes, diques e barragens. Destruição das redes de canalização e das vias de comunicação. Formam-se grandes fendas no terreno, acompanhadas de desligamento. Há grandes escorregamentos de terrenos;
  • XII (Cataclismo) – Destruição total. Modificação da topografia. Nunca foi presenciado no período histórico.

Escala de Mercalli x Escala de Richter

Para classificar a intensidade dos abalos sísmicos existem duas formas possíveis. Entretanto, enquanto a Escala de Mercalli se refere à percepção humana, a Escala Richter é quantitativa. Assim, a Escala Mercalli observa a intensidade dos terremos por meio da avaliação das pessoas, pelo local atingido e a destruição, ou não, do ambiente.

Por outro lado, a Escala de Richter analisa os abalos sísmicos por meio de uma escala logarítmica. Assim, a escala apresenta intensidade de 1 a 9 apresentada nos sismógrafos.

Você sabia?

  • A maior causa dos terremotos é a movimentação das placas tectônicas;
  • O maior terremoto já registrado ocorreu na cidade Valdívia, no sul do Chile, em 22 de maio de 1960;
  • O terremoto mais mortal ocorreu em 1556, na província de Shaanxi, na China e matou cerca de 830.000 pessoas;
  • Aproximadamente 80% de todos os terremotos ocorrem no “Círculo de Fogo do Pacífico”.

O que achou da matéria? Se gostou, corre pra ler esse outro texto sobre Avalanche – O que é, como se forma, locais comuns e avalanche brasileira

Fontes: Sites, Geografia, Terra, Expresso

Fonte imagem destaque: Univision

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.