Geografia

Era Glacial, o que foi? Histórico, datas, causas e a Pequena Era do Gelo

Era Glacial indica um longo período, cerca de milhões de anos, de baixas temperaturas e com grande parte da Terra coberta por gelo.

Atualizado em 08/01/2020

O período geológico em que grande parte da Terra está coberta de gelo é conhecido como Era Glacial. Podendo durar milhões de anos e até reformular características da superfície terrestre. Nosso planeta já passou por várias Idades do Gelo. A primeira foi registrada há 570 milhões de anos, no Período Pré-Cambriano.

Já a última glaciação aconteceu cerca de 60 milhões de anos atrás, durante o Período Pleistoceno, na Era Cenozóica. Ela também ficou conhecida como a Era do Gelo. Nesse período, haviam pequenos grupos de seres humanos vivendo, principalmente, na África. Porém, muitos animais dessa época já não existem mais hoje em dia. Entre eles estão mamutes, mastodontes, rinocerontes lanosos e o tigre dente de sabre, que viviam na América do Sul e Europa.

Acredita-se que algumas espécies de plantas e animais sobreviveram ao longo do tempo porque esses humanos da pré-história dispersaram por lugares onde o frio não era tão intenso. Posteriormente, a Terra passou por processos menores de glaciação. Essas épocas são separadas por mais ou menos 100 mil anos de diferença.

Era Glacial - o que é, como acontece, quanto tempo dura?
Fonte: Estudo Prático.

Enquanto uma Era Glacial dura milhões de anos, esses pequenos períodos glaciais não chegam a 60 mil anos. Entre elas ocorrem os períodos interglaciais. Ou seja, a temperatura terrestre está mais elevada. Atualmente vivemos esse momento em que apenas 10% da superfície do planeta está coberta de gelo.

Causas das Glaciações

Apesar de não ser clara a razão para que ocorra uma Era Glacial, os cientistas apontam algumas possibilidades. Certos fatores, quando combinados, podem ser cruciais na mudança de temperatura. Como, por exemplo, a movimentação das placas tectônicas, a composição da atmosfera e as variações de atividade do Sol e dos vulcões.

Atualmente, a teoria mais aceita é do engenheiro e geofísico sérvio Milutin Milankovitch. Ele explica que mudanças climáticas são geradas a partir de alterações da órbita terrestre em torno do Sol. Ou seja, a rota deixa de ser circular e passa a ser elíptica. Além disso, uma mudança na inclinação do eixo do planeta pode gerar variações. Dessa forma, menos luz atingiria o Hemisfério Norte no verão, fazendo com que a calota derreta mais lentamente.

Era Glacial - o que é, como acontece, quanto tempo dura?
Fonte: Brainly.

Ainda podemos falar de transformações nas correntes oceânicas e na atmosfera. Logo, o crescimento gradual das camadas de gelo aumentaria, causando o resfriamento da Terra. Portanto, a união desses fatores, somados às transformações da superfície do planeta causariam as glaciações. Contudo, o processo é longo e dura entre 10 e 20 mil anos para a formação de uma Era Glacial.

Nova Era Glacial

Há apenas alguns séculos, o planeta experimentou uma leve era glacial, que conhecida como Pequena Era do Gelo. Parte dela coincidiu com um período de baixa de atividade solar chamado Mínimo de Maunder. Acredita-se que a pouca incidência solar somada a maior atividade vulcânica datada, resultou neste fenômeno. Bem como em mudanças na circulação oceânica.

Recentemente, tem-se observado uma nova baixa na radiação solar. Ou seja, um resfriamento do planeta a longo prazo. Contudo, prever a atividade do Sol não é quase impossível. Já existem simulações que concluem que a diminuição da temperatura por conta disso é mínima. O fator mais importante para que isso acontecesse está relacionado à dispersão de CO2 por humanos.

Era Glacial - o que é, como acontece, quanto tempo dura?
Fonte: Gizimodo.

A possibilidade do fim de um período interglacial e início de uma nova Era Glacial tem também a ver com um “gatilho” de glaciação. Ou seja, a diminuição de insolação do hemisfério norte durante o verão. Porém, quanto mais CO2  é disperso na atmosfera, menos precisa ser a atividade solar para que as calotas cresçam gradualmente.

A partir disso, nota-se que as o polar Ártico vem se degradando e não aumentando. Então, seguindo o cálculo, é provável que este período interglacial seja o mais longo da história da Terra. Consequentemente, não há possibilidade de uma nova Era Glacial acontecer tão cedo.

Se você achou interessante, vem ler também: Era Mesozoica: como era quando os grandes répteis dominavam a Terra.

Fontes: Estudo Prático, Toda Matéria e Skeptical Science.

Imagem de destaque: O universo.