Língua Portuguesa

Conto – O que é, estrutura básica, tipos de contos e exemplos

O conto é uma narrativa literária que se caracteriza pelo tamanho reduzido e a presença de um único conflito, clímax, e poucos personagens personagens.

Atualizado em 11/10/2020

O conto é uma narrativa literária caracterizada pelo tamanho curto, com o foco em determinado acontecimento. Além disso, são histórias fictícias e com moral no final, como no caso dos contos de fadas.

A estrutura do conto conta apenas com um conflito, o clímax – parte de maior intensidade na história. Dessa forma, o conto é caracterizado por possuir poucos personagens, os espaços ou cenários são limitados e o recorte temporal é reduzido.

O conto ainda possui uma subcategoria, o microconto. Ou seja, é possível que as características do conto apareçam em apenas uma ou duas frases. Veja os exemplos:

  • Vende-se sapatinhos de bebê nunca usados;
  • Uma gaiola saiu à procura de um pássaro.

Dessa forma, as narrativas são classificadas como microconto e possuem um único conflito.

Conto - o que é? Principais características e exemplos
Fonte: Blog Divertudo

Estrutura do conto

O conto é estruturado com base na tipologia narrativa, ou seja, é necessária uma introdução, desenvolvimento e conclusão da história.  Dessa forma, o conto contém a presença de personagens, de um narrador, do tempo, espaço, enredo e conflito.

Conto - o que é? Principais características e exemplos
Fonte: Nova Escola

Personagens

Resumindo, os personagens no conto são definidos pelos seres que dentro da narrativa sofrem ou executam ações. Dessa forma, os personagens podem ser constituídos com seres animados, como pessoas e animais, ou inanimados, dando vida à objetos e plantas.

Narrador

O narrador é definido por aquele (a) que descreve os acontecimentos. Dessa forma, é divido em três tipos: narrador em 1ª pessoa, narrador observador e narrador onisciente.

  • Narrador em 1ª pessoa: é definido como aquele (a) que, além de narrar a história, também participa do enredo colocando os verbos em 1ª pessoa. Assim, também é chamado de narrador personagem;
  • Narrador observador: é o tipo de narrador que não participa do que está acontecendo na trama, apenas relata os fatos desconhecendo do passado e futuro dos personagens. Logo, os verbos utilizados são na 3ª pessoa.
  •  Narrador onisciente: esse tipo de narrador também não aparece no decorrer da história, porém, é de seu conhecimento o passado e o futuro dos personagens.

Tempo

Em resumo, o tempo pode ser caracterizado de duas formas: época em que a história ocorre (ano) e o tempo de duração da narrativa (mês / dia).

Espaço

Em síntese, o espaço se refere ao lugar em que os personagens sofrem e executam as ações dentro do enredo. Ou seja, pode ser uma casa, rua, parque etc. Porém, por ter a característica de uma narrativa curta, o espaço é reduzido.

Enredo

Se constitui como as sequências de ações dentro da história. Logo, o enredo é responsável  pela movimentação de personagens e composições da narrativa.

Conflito

Resumindo, o conflito dentro do conto é identificado como o momento de maior intensidade entre os personagens da narrativa. Assim, por ser um gênero de curta duração, o conflito é único.

Conto - o que é? Principais características e exemplos
Fonte: IEBS School

Tipos de conto

Logo, o conto apresenta duas subdivisões devido as várias formas com que pode ser escrito. Dessa forma, as duas subdivisões mais comuns são: os contos fantásticos e os contos de fadas.

  • Conto fantástico: as ações dentro da narrativa são consideradas irreais, ou seja, que fogem da realidade, sobrenaturais. Dessa forma, apresentam situações que não podem ser explicadas.
  • Conto de fadas: são narrativas que possuem personagens antigos, medievais ou folclóricos como fadas e gnomos. Logo, são nesses tipos de conto em que a moral, ou seja, um ensinamento é passado ao final da história.
Fonte: Gran Cinema

Exemplo

A rosa e o sapo

“A rosa se emocionava quando a elogiavam. No entanto, ela queria que a vissem mais de perto; não entendia por que todos a observavam à distância.

Um dia ela percebeu que a seus pés sempre estava um enorme sapo escuro. Ele não tinha nada de bonito, com sua cor opaca e suas manchas feias. Além disso, seus olhos eram bem esbugalhados, assustando a todos. A rosa entendeu que as pessoas não se aproximavam por causa desse animal.

Imediatamente, ela ordenou que o sapo fosse embora. Ele não percebia que dava a ela uma imagem negativa? O sapo, muito humilde e obediente, aceitou prontamente. Ele não queria incomodá-la e então foi embora.

Alguns dias depois, a rosa começou a se deteriorar. Suas folhas e pétalas começaram a cair. Ninguém queria mais olhar para ela.

Perto dela passava um lagarto que a viu chorando. Ele perguntou o que estava errado e ela respondeu que as formigas a estavam matando. Então o lagarto disse o que a rosa já sabia: “Era o sapo que comia as formigas e mantinha a sua beleza“. Fonte: A mente é maravilhosa

O que achou de ler sobre o que é um conto? Aproveita e leia também sobre a Redação do Enem 2019 – Possíveis temas do ano + dicas de redação

Fontes: Brasil Escola, A mente é maravilhosa

Fonte imagens: YouTube, Blog Divertudo, Nova Escola, IEBS School, Gran Cinema 

Por <a href='https://conhecimentocientifico.r7.com/author/dayane/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Dayane Borges</a>
Por Dayane Borges
Jornalista e redatora com experiência em escrita criativa, adequação e produção de conteúdos multimídia para a web.