História

Constantinopla – história da cidade e como ela foi importante

Localizada em local estratégico, Constantinopla foi uma importante cidade para vários impérios da Europa e da Ásia por séculos.

Atualizado em 11/02/2020

Primeiramente, durante a Antiguidade, Constantinopla foi importante para vários impérios. Provavelmente, por conta de sua posição estratégia, no encontro entre a Europa e a Ásia.

Desde sua fundação, até hoje, a cidade recebeu diferentes nomes. O primeiro deles foi Constantinopla, em referência a seu fundador Constantino I, mas também já foi chamada de Bizâncio, Nova Roma, Tsargrad e Miklagard.

A partir do século X, os turcos já chamavam a cidade de Istambul. Mais tarde, em 1930, o governo da Turquia realizou reformas no país e renomeou a cidade oficialmente com esse nome. Para alguns povos, acima de tudo, esse nome é muito lembrado.

Fundação de Constantinopla

Constantinopla - história da cidade e como ela foi importante
Iaonas

Primeiramente, a fundação de Constantinopla aconteceu no ano 330, pelo imperador Constantino. No mesmo local, já existia a cidade de Bizâncio, construída anos antes pelos gregos. Leia mais sobre a história do Império Bizantino.

A princípio, o objetivo da cidade era garantir a dominância do Império Romano. Além disso, Constantino fez o compromisso de investir no desenvolvimento cultural, artístico e social da cidade. Para isso, mandou buscar obras de arte de várias regiões do mundo até Constantinopla. Da mesma forma, documentos da Grécia Antiga foram colocados em bibliotecas para ampliar o acervo da cidade.

Anos depois, com a crise do Império Romano, ele foi dividido em duas partes. Enquanto o Império Romano do Ocidente tinha capital em Milão, a capital do Império Romano do Oriente era ela. A divisão foi feita pelo imperador Teodósio, que entregou cada parte para um de seus filhos. Saiba mais sobre como o Império Romano chegou ao fim.

Apogeu de Constantinopla

Constantinopla - história da cidade e como ela foi importante
Ancient History Lovers

Por um breve período, a partir de 1204, Constantinopla fez parte do Império Latino. Isso por conta da invasão das forças que participaram da Quarta Cruzada. Porém, em 1261 já voltou a ser capital do Império Bizantino.

Nessa época, principalmente pela localização estratégica em rotas comerciais, a cidade viveu seu apogeu. A população vivia com influências de diferentes culturas, tanto do Ocidente como do Oriente. Por volta do século VI, a população já era de aproximadamente 1 milhão de pessoas.

Parte do sucesso aconteceu por causa da paz e tranquilidade que a cidade vivia. Constantinopla se tornou a cidade mais rica da Europa, além de ser a maior, graças ao constante crescimento.

Queda de Constantinopla

Constantinopla - história da cidade e como ela foi importante
AET

A queda de Constantinopla é um fato extremamente importante para a história do mundo. Tanto é que a data da queda, 29 de maio de 1453, é considerada o fim da Idade Média. Ao mesmo tempo, marca o declínio do Império Bizantino. Por outro lado, a data também marca o sucesso do Império Otomano. Conheça mais sobre a história do Império Otomano.

Por muitos anos, invasões foram comuns em Constantinopla, como bárbaros e cristãos. Eventualmente, os ataques enfraqueceram as defesas da cidade e reduziram o território. Foi o golpe final dos otomanos, liderados pelo sultão Mehmed II, que acabou alterando o domínio na cidade.

Ainda que tivesse resistido por anos, Constantinopla não conseguiu se defender dos ataques dos canhões dos otomanos. Com a vitória, Mehmed II provocou importantes mudanças na cidade. A basílica de Hagia Sofia, principal centro cristão da cidade, por exemplo, foi convertida em mesquita imediatamente.

De 1453 até 1922, Constantinopla foi a sede do Império Otomano. Um ano depois, a República da Turquia surgiu e sua capital foi movida para a cidade de Ancara, apesar do controle de Constantinopla ainda ter sido mantido.

Fonte: InfoEscola, Mundo Educação, História do Mundo

Imagem de destaque: History