Para educadores

Como explicar o medo de tantas pessoas por palhaço?

Estudiosos da psicologia desenvolveram uma explicação para a fobia de palhaço. Será qeu você tem ela?

Atualizado em 29/10/2015

A figura do palhaço é bastante presente na TV, internet e principalmente no cinema. Porém, aquele palhaço ingênuo como era o Bozo da TV brasileira ou os palhaços que fazem trocadilhos no picadeiro, tem ficado pra trás.

O novo palhaço das mídias é o palhaço do terror, pânico e espanto. Como explicar o medo de tantas pessoas por palhaços? Existe uma rica história de palhaços que esconde uma alma escura por trás daquele sorriso pintado.

Na tentativa de explicar essa estranha sobreposição: do palhaço engraçado ao palhaço bizarro, existe uma série de estudos no campo da psicologia e antropologia, principalmente. Inclusive, pessoas que sofrem de medo fora do comum de palhaços são diagnosticadas com uma nova síndrome chamada coulrofobia.

15341364712_0ebe5242bf_o

Tem dificuldades de imaginar como é a vida de pessoas que tem muito medo de palhaço? Ou quem sabe quer entender se você é uma dessas pessoas?

Assista a um trecho de um documentário sobre o assunto:

https://www.youtube.com/watch?v=KOhGbyfQ524#t=19

Como explicar, psicologicamente, essa aversão à palhaços?

Em 1920, os psicólogos John B. Watson e Rosalie Rayner desenvolveram um experimento onde eles condicionaram fobias em uma criança emocionalmente estáveis. (Veja bem, em 1920, hoje certamente o conselho de ética da maioria dos países certamente proibiria o estudo). No entanto, os psicólogos destacaram uma importante ligação entre fobias e condicionamento humano.

235

No condicionamento clássico, o cérebro passa a associar dois estímulos distintos se eles repetidamente coincidem. O cérebro pode “aprender” a associar um estímulo neutro (como um palhaço, por exemplo) com um estímulo negativo (como algum tipo de dor ou desconforto) se esses estímulos são repetidos muitas vezes, acaba ficando um padrão enraizado, ou seja, o estímulo do palhaço pode ser conectado ao medo.

159

De acordo com Dr. Ronald, doutor e professor no departamento de psicologia na Universidade Estadual da Califórnia, a repetição sucessiva de estímulo e vínculos com figuras do cotidiano à dor ou espanto, pode ser uma receita infalível para o desastre.

E você? Será que tem fobia de palhaço, apenas não gosta deles ou simplesmente os acha seres adoráveis?