Ciências

Com a mesma facilidade de um wifi, energia sem fio já existe

Atualizado em 09/09/2020

Um novo método desenvolvido pela empresa Disney Research para a transmissão sem fio de energia em toda a sala permite aos usuários ligar dispositivos eletrônicos com a mesma facilidade com que eles se conectam agora ao WiFi, eliminando a necessidade de cabos elétricos.

Os pesquisadores demonstraram seu método, chamado de quasistatic cavity resonance (QSCR), dentro de um quarto especialmente construído de 5 m²  no seu laboratório. Eles geraram com segurança ondas magnéticas que preenchiam o interior da sala, tornando possível alimentar vários celulares, ventiladores e luzes simultaneamente.

“Este novo método inovador permitirá que a energia elétrica se torne tão popular quanto o WiFi”, disse Alanson Sample, diretor e principal pesquisador da Disney Research. “Isso, por sua vez, poderia permitir novas aplicações para robôs e outros pequenos dispositivos móveis, eliminando a necessidade de substituir as baterias e fios”.

“Neste trabalho, demostramos a potência da rede sem fio em escala ambiente, mas não há nenhuma razão para não podermos dimensionar isso para o tamanho de um baú de brinquedo ou até o tamanho de um armazém”, disse Sample.

A transmissão de energia sem fio é um sonho de longa data. O célebre inventor Nikola Tesla demonstrou um sistema de iluminação sem fio na década de 1890 e propôs um sistema de transmissão de energia a longas distâncias para casas e fábricas, embora nunca tenha se concretizado. Hoje, a maior parte da transmissão de energia sem fio ocorre em distâncias muito curtas.

Embora a sala tenha sido construída especialmente para a demostração , pode ser possível adaptar as estruturas existentes de uma casa qualquer, por exemplo, com painéis modulares ou tintas condutoras. Espaços maiores podem ser adaptados usando múltiplos pólos de cobre.

Fonte: Phys.org
As imagens reproduzidas neste artigo possuem direitos de seus respectivos donos.