História

Bauman, quem foi? Biografia, contribuições para filosofia, principais obras

Zygmunt Bauman foi um sociólogo e filósofo polonês. Além disso, atuou como professor de sociologia das universidades de Leeds e Varsóvia.

Atualizado em 21/10/2019
Por Dayane Borges

Zygmunt Bauman foi sociólogo e filósofo polonês. É reconhecido pelas inúmeras reflexões sobre a sociedade, a vida e a forma de pensar. Nasceu em 19 de novembro de 1925, em Poznán. Foi responsável por ministrar aulas na Universidade de Varsóvia e Leeds.

Deste modo, Bauman foi autor de importantes obras como Modernidade Líquida, Amor líquido e outros. Além disso, um dos pontos destacados pelo filósofo é a liquidez em que a sociedade vive. Assim, ele discute aspectos que questionam o forma como lidamos com o mundo atual.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o filósofo fez parte do Partido Comunista. Buaman faleceu em 2017, aos 91 e publicou um total de 5o abras. Dessa forma, sua influência é vista nos estudos de psicologia, filosofia, sociologia.

Bauman, quem foi? História, contribuição para filosofia e principais obras
Representação da modernidade líquida proposta por Bauman. Fonte: Geu

Biografia de Bauman

Bauman viveu até os 91 anos de idade. Dessa forma, nasceu na cidade polonesa de Poznán. Além disso, seus pais eram judeus e durante a Segunda Guerra Mundial se mudou para a União Soviética.

O filósofo serviu na guerra antes mesmo de começar a ministrar aulas na Universidade. Assim, durante os conflitos, conheceu a esposa Janine Bauman, sua companheira até a morte.

Todavia, depois de ser perseguido por conta de suas ideias, Bauman se mudou para Inglaterra. Assim, conseguiu desenvolver suas obras que mudaram a forma de pensar o mundo. Logo, desenvolveu conceitos como modernidade liquida, amor liquido e tantos outros.

Assim, Bauman faleceu no dia 9 de janeiro de 2017 na cidade de Leeds, Reido Unido, onde vivia desde a década de 1970.

Bauman e a modernidade líquida

Em resumo, as obras do filósofo Bauman discutem assuntos que questionam a forma com a sociedade vive. Assim, um do pontos principais discutidos pelo autor é a relação com a angústia mundana, principalmente em relação aos sentimentos. Logo, Bauman utiliza o termo líquido para se referir à como a sociedade é adaptável aos acontecimentos.

Bauman, quem foi? História, contribuição para filosofia e principais obras
Fonte: Brainly

Deste modo, Bauman acreditava que as emoções amorosas são idealizadas como meta principal de vida. Assim, encontrar um parceiro ou parceira ideal traria a sensação de satisfação pessoal. Além disso, a modernidade está sempre em transformação, nada é constante.

Por consequência, com a constante frustração no campo afetivo, profissional e pessoal as pessoas se tornam cada vez mais insatisfeitas. Dessa forma, Bauman chama de amor líquido a relação do querer se envolver e o medo de não encontrar os pares perfeitos.

Assim, o filósofo acredita que os relacionamentos não podem ser desenvolvidos fora das regras que regem nosso sistema, a sociedade global. Deste modo, seria praticamente impossível fugir das consequências que atitudes do passado refletem no hoje. Logo, o capitalismo, guerras e conflitos seriam um bom exemplo para ilustrar a ideia do autor.

Principais obras

Bauman, quem foi? História, contribuição para filosofia e principais obras
Fonte: Will tirando

Dentre as 50 obras que o filósofo publicou, algumas se destacam pela importância em estudos da psicologia, filosofia e sociologia. Assim, podemos destacar:

  • Modernidade e Holocausto
  • Em Busca da Política
  • Modernidade e Ambivalência
  • Globalização: as consequências humanas
  • Modernidade Líquida
  • Amor Líquido
  • Medo Líquido
  • Vida para o Consumo
  • Estranhos à nossa Porta

Gosta de conhecer autores que influenciam o modo de pensar na modernidade? Então, confere esse outro texto sobre Pitágoras – Quem foi, biografia, contribuições para Filosofia e Matemática

Fontes: Zahar, Revista Galileu, Toda Matéria

Fonte imagem destaque: Grande Arte

Próxima página »