Outros assuntos

11 alimentos que podem não existir mais em pouco tempo

Atualizado em 30/03/2017

Más noticias, alguns de seus alimentos preferidos podem não existir mais em pouco tempo. As mudanças climáticas não causam “apenas” a extinção de animais, mas também afeta diretamente a agricultura.

Saboreie e aprecie esses alimentos enquanto você ainda pode, porque eles podem se tornar extintos durante a sua vida.

Abacates

Para casa 30 gramas de abacate é necessário cerca de 9 litros de água. Isso não é nada comparado com a quantidade de água necessária para produzir alguns outros alimentos, mas o custo desta fruta só está aumentando com o tempo, o que a coloca em risco de extinção em um futuro em que os recursos hídricos serão escassos.

Grão de bico

Os abacates não são o único alimento que depende de muita água para crescer. Grãos-de-bico usam um enorme quantidade de 76 litros de água para cada 30 gramas de alimento. As secas em todo o mundo diminuíram a produção de grão-de-bico em 40%.

Café

Sim, você leu certo. Por causa das mudanças de clima, é previsto que os grãos de café sejam extintos por volta de 2080. O aumento das temperaturas está afetando severamente áreas do mundo onde os grãos de café crescem .

Saboreie sua xícara de manhã, enquanto ainda pode, porque você pode ter que se acostumar com o chá mais tarde.

Bananas

A espécie de banana mais consumida nos Estados Unidos, a banana Cavendish, está sendo tomada por uma doença chamada Tropical Race 4.

Esta doença afeta o sistema vascular da planta bananeira, o que significa que eles não podem absorver adequadamente água e nutrientes do solo. A doença está se espalhando rapidamente pelos continentes, eliminando plantações de bananas, e pode chegar em pouco tempo no Brasil.

Peixe

Peixes de todas as espécies são capturados com mais frequência do que podem se reproduzir, causando uma pressão insustentável sobre a  população de peixes.

Prevê-se que não haverá peixes até 2050, se nada for feito para mudar as práticas de pesca atuais.

Amendoim

 

Os amendoins exigem um clima estável para crescer, mas as mudanças climáticas são imprevisíveis. São cultivados principalmente nos países do sul, as regiões do mundo que mais sofrem com secas e temperaturas mais quentes.

Mel

 

A população de abelhas diminuiu a cada ano, assim como a produção de mel. A população de abelhas diminuiu mais de 40% na última década devido ao uso extensivo de agrotóxicos na agricultura.

Além disso, as abelhas são uma parte vital do nosso ecossistema e sua extinção vai causar muito mais do que um fim seu adoçante natural.

Chocolate

 

Você vai ter que encontrar outro doce para aliviar o estresse. O chocolate é outra vítima das secas e das temperaturas crescentes em todo o mundo. Prevê-se que o chocolate poderá desaparer completamente até 2050 .

O problema só piora a medida que mais pessoas começam a preferir os chocolates amargos, que requerem mais cacau para serem feitos.

Trigo

Mais uma vez, secas e temperaturas mais quentes estão afetando negativamente o crescimento do trigo, especialmente na Itália. Prevê-se que a produção de trigo começará a diminuir até 2020 e poderão desaparecer completamente no final da nossa vida.

Vinho

O aquecimento global ataca novamente. As uvas do vinho são melhores quando colhidas depois de uma chuva após uma longa seca, mas desde que as secas estão durando mais, algumas uvas estão morrendo antes mesmo que possam ser colhidas.

Laranjas

A doença Citrus greening está atacando as laranjas em todo o território dos Estados Unidos, e não há cura uma vez que uma árvore se infecta.

A doença é transportada por um inseto asiático chamado citrino psílido, e se espalhou para todos os estados onde as laranjas são cultivadas. Existem grandes possibilidades da doença se espalhar pelo mundo.

Se continuarmos com os mesmo hábitos de hoje, as alterações climáticas e os seus efeitos na agricultura só continuarão a agravar-se. Nada dura para sempre, mesmo nossos alimentos favoritos. Esta lista de alimentos em perigo de extinção está crescendo a medida que as temperaturas globais sobem, então aprecie estes alimentos quando você ainda pode. Mais cedo do que imagina, eles podem não existir mais.

 

Fonte: Business Insider.
Fotos: Reprodução da internet.