Libélulas fêmeas se fingem de mortas para espantar machos “assanhados”

Muitas mulheres vão se identificar com a seguinte cena: você está em uma mesa de bar, ou dentro do ônibus, e aquele cara que não para de te encarar decide ir até você, sorrindo como um lobisomem enlouquecido, e em seguida começa com aquele papo manjado que todos conhecem. Não importa quantas indiretas você dê, ele persiste em tentar conquistá-la, então o que você faz?

Bem, você poderia tentar usar a estratégias das libélulas fêmeas, que é altamente eficaz contra pretendentes masculinos mais agressivos. Quando o macho não as deixa em paz, elas simplesmente se jogam no chão, simulam espasmos, em seguida, morrem, mas de mentirinha.

Rassim Khelifa, um entomologista da Universidade de Zurique, descreve isso como uma “resolução de conflitos sexuais extremos”. Tempos desesperados exigem medidas desesperadas, como diz o ditado.

Morte fake

Rassim conta que a primeira vez que ele viu esse comportamento incomum foi em meados de 2015, onde ele observava uma libélula de hawker macho perseguir uma fêmea por um período prolongado de tempo. Em certo momento, a fêmea de repente caiu no chão e permaneceu lá.

“O macho pairou sobre a fêmea por alguns segundos e depois saiu”, escreve Khelifa em seu estudo. “Eu imaginava que a fêmea pudesse estar inconsciente ou mesmo morta depois da queda, mas ela me surpreendeu voando rapidamente quando eu me aproximei.”

“A pergunta levantou-se: ela fez isso apenas para despistar o macho? Ela fingiu a morte para evitar o assédio masculino?”

Nas 72 horas seguintes, ele observou 27 outras incidências desse comportamento, com 21 delas sendo bem sucedidas. Ele suspeita que só ocorre em áreas que são relativamente saturadas com libélulas, onde a concorrência por fêmeas é intensa.

Fingir a morte tem sido observado em outros animais, é claro, mas normalmente é evitar predadores, não para fugir do assédio de potenciais parceiros.

As mulheres poderiam se beneficiar da mesma estratégia das libélulas para espantar homens insistentes, com um certo grau de eficacia até, porém, seria um problema toda a comoção gerada por quem estivesse perto e acreditasse que ela estivesse realmente morta.

 

Fonte: IFLScience.
Imagens: Reprodução.


Comentários