Invenções que mudaram o mundo criadas por mulheres

Você já imaginou sua vida sem uma geladeira em casa? E sem o WiFi? Pois agradeça o sexo feminino por essas maravilhas da tecnologia existirem. Apesar de uma realidade social extremamente desfavorável para elas, diversas mulheres conseguiram superar barreiras e alterar de forma determinante o curso da civilização com suas invenções.

Conheça 10 grandes inventoras que expandiram o mundo com suas invenções:

Florence Parpart – Geladeira elétrica (1914)

Imagine a vida do homem moderno seu o advento da geladeira. Difícil até de imaginar não é?

Em 1914 Florence Parpart apresentou ao mundo a primeira geladeira elétrica, tornando instantaneamente obsoletas as caixas de gelo de então. Florence foi também uma grande empreendedora, capaz de popularizar seu invento por todo o mundo – e o mundo até hoje agradece.

Hedy Lamarr – Wi-Fi (1942)

A austríaca Hedy Lamarr já era uma reconhecida atriz de Hollywood quando, no início da Segunda Guerra Mundial, inventou um sistema de comunicação, por ondas de rádio, capaz de alterar a rota e despistar os torpedos inimigos. A patente foi alcançada em 1942, mas pouco utilizada na guerra, por seu alto custo e pela dificuldade de desenvolvimento.

Décadas depois, porém, a invenção de Lamarr (levantada junto com o compositor George Antheli) tornou-se base direta para o desenvolvimento da telefonia celular, e das tecnologias de transmissão de dados Wi-Fi e Bluetooth. Em 2014, por sua vasta contribuição, Lamarr foi incluída no Hall da Fama dos Inventores, nos EUA.

Josephine Cochrane – Lava-louças (1886)

Talvez o Lava-Louças não seja um eletrodoméstico muito comum nas casa dos Brasileiros. Porém, fora do Brasil você vai encontrar uma dessas na casa de várias famílias.

Josephine inventou uma máquina que utilizava jatos de água quente e sabão no lugar do esfregar de mãos contra a louça. Para efetuar um processo realmente seguro, ela incluiu a estrutura onde se encaixam as louças (até hoje utilizada), e patenteou sua máquina de lavar louças em 1886, com uma adição revolucionária: um motor. Dessa forma, não era preciso do esforço humano nem mesmo para girar manivelas. O futuro começava a chegar, portanto, dentro de nossas vidas e casas.

Anna Connelly – Saída de incêndio (1887)

A invenção de Anna Connelly não era exatamente uma escada, como até hoje se usa, mas sim uma ponte retrátil de metal, que ligava um prédio ao edifício vizinho. Com isso, se antes, diante de um incêndio, a única possibilidade de fuga era para o alto do edifício (dificultando tremendamente a fuga), com sua “ponte” as pessoas podiam ir até o prédio ao lado, e sair de forma segura (a distância necessária entre os prédios para a aplicação das pontes também ajudavam no combate para que o fogo não se alastrasse).

Ada Lovelace – Primeiro programa de computador (1843)

Única filha legitima do poeta inglês Lord Byron, a escritora e matemática Ada Lovelace (1815-1852) foi a primeira pessoa a reconhecer, em 1843, que as máquinas e computadores poderiam exercer funções mais amplas do que simplesmente cálculos matemáticos. Com isso, Lovelace desenvolveu o primeiro algoritmo pensado para ser executado por uma máquina, tornando-se a primeira programadora de computação da história – além da primeira pessoa a reconhecer um potencial amplo em tais máquinas, antevendo em mais de um século a revolução que vivemos hoje.

Therezinha Beatriz Alves de Andrade – Escorredor de arroz (1959)

É Brasil! Praticamente em toda casa brasileira existe um utensílio doméstico desse. Pois foi Therezinha Beatriz Alves de Andrade inventou o escorredor de arroz, com uma bacia acoplada a uma peneira em um só objeto. Assim, a tarefa doméstica de lavar e preparar o arroz para ser cozido tornava-se mais ágil.

Stephanie Kwolek – Fibra Kevlar (1965)

A química americana Stephanie Kwolek se tornou notável após desenvolver a fibra Kevlar, que é cinco vezes mais resistente que o aço, e consideravelmente mais leve do que outras fibras – e é hoje utilizada não só em coletes à prova de bala, como em aviões e turbinas.

 

E aí? ainda tem dúvidas quanto a contribuição feminina no desenvolvimento tecnológico de nossa sociedade? E esses são apenas alguns exemplos.

 

 

Artigo originalmente publicado em Hypeness.
Imagens: Reprodução.


Comentários