Um rio inteiro desapareceu no intervalo de apenas 4 dias no Canadá

Pela primeira vez na história moderna, pesquisadores observaram um rio inteiro desaparecer em um período de 4 dias.

O fenômeno chamado de captura fluvial acontece quando o fluxo de um rio é capturado por outro. Evidências históricas sugerem que geralmente leva milhares de anos para que o processo ocorra, mas neste caso o rio Slims, alimentado pela geleira Kaskawulsh do Canadá, foi capturado em apenas quatro dias – um período de tempo que os pesquisadores descrevem como “geologicamente instantânea e … provavelmente permanente”.

“Geólogos já viram a captura de rios, mas ninguém imaginou que isso aconteceria nessa geração”, diz o geocientífico Dan Shugarda Universidade de Washington Tacoma.

Shugarda e seus colegas pesquisadores viajaram para o rio Slims em uma expedição de campo em agosto do ano passado, mas quando chegaram lá descobriram que Slims – que tinha um fluxo de cerca de 480 metros de largura – tinha quase desaparecido.

Dan Shugar / Universidade de Washington-Tacoma

Aquecimento global

Com o recuo da geleira nos últimos anos devido ao clima de aquecimento da Terra, um período de derretimento intenso provocou um aumento do fluxo de água derretida, que causou um novo canal no gelo, reencaminhando o fluxo para o sul através do Rio Kaskawulsh.

Isso significa que em vez de acabar no Mar de Bering por meio do Lago Kluane, a água do derretimento agora corre em uma direção sudeste e, eventualmente, atinge o Oceano Pacífico.

É uma reviravolta enorme – e não só porque é a primeira vez que a captura do rio aconteceu tão rapidamente, mas porque é o primeiro caso em que os cientistas sabem que o fenômeno aconteceu devido à mudanças climáticas causadas pelo homem.

“Até agora, os trabalhos científicos que envolvem as geleiras e as mudanças climáticas tem se concentrado no aumento do nível do mar”, explica Shugar.

“Nosso estudo mostra que pode haver outros efeitos subestimados e imprevistos do recuo glacial”.

 

Fonte: Science Alert.
Imagens: Dan Shugar.


Comentários