Veja como construir um sabre de luz real, de acordo com a ciência

Os sabres de luz talvez sejam as armas mais legais que apareceram nas telonas. As batalhas épicas entre Cavaleiros Jedis e Siths são realmente hipnotizantes, e revelam que os sabres de luz podem ser a arma mais mortífera do universo.

A ideia por trás de um sabre de luz é realmente genial, e simples: uma arma leve e imensamente poderosa que usa uma lâmina de energia para desmembrar discípulos do lado escuro da força em um único golpe, e de quebra ser também um escudo perfeito contra os lasers disparados por Stormtroopers.

Diante disso, uma pergunta paira no ar: Por que ainda não temos essas belezinhas na vida real?

A maneira óbvia de construir um sabre de luz seria usar um laser, que pode ser visto como um raio de luz brilhante e direcionável. Mas mesmo que a tecnologia dos lasers esteja progredindo a cada dia, torando-os mais eficientes e poderosos, ainda estamos a anos luz de conseguir construir qualquer coisa parecida com um sabre.

Primeiro desafio

O primeiro desafio é fazer a lâmina de um sabre de luz ter um tamanho aceitável, algo próximo de três metros ou mais. Para fazer isso, teríamos que limitar o feixe de laser a um tamanho especifico. Isto não seria fácil, já que a luz tem a forte tendência de continuar viajando se não houver obstáculos.

Uma solução poderia ser colocar um pequeno espelho na ponta da lâmina. Mas você pode imaginar como seria embaraçoso aparecer no campo de batalha com um sabre de luz cercado com um estrutura para apoiar um espelho na ponta? Além de ser realmente frágil, tal lâmina não seria capaz de machucar ninguém.

Segundo desafio

O segundo problema é que a lâmina precisaria de muito poder para ser capaz de fatiar mebros. Lasers usados na industria possuem esse poder, mas em contrapartida usam centenas de milhares de quilowatts para funcionarem. A fonte de energia desses lasers é enorme e certamente não cabem no punho minúsculo de um sabre de luz. Além disso, você precisaria de um mecanismo de resfriamento considerável se não quisesse ter queimaduras de terceiro grau ao empunhar o sabre.

Além destes pontos mais práticos, os efeitos surpreendentes de lutas de sabre de luz seria inviável. Dois sabres de luz construídos com lasers nunca iriam se tocar. Eles simplesmente passariam um pelo outro sem nenhum efeito.

Mas nem tudo está perdido

Ninguém disse que um sabre de luz teria que ser baseado em tecnologia laser. Uma alternativa é o plasma. O plasma nada mais é do que um gás tão quente que seus átomos são quebrados em seus componentes mais fundamentais, ou seja, elétrons e prótons. Podem ser gerados aplicando descargas elétricas poderosas a um gás (o relâmpago é um exemplo) e são capazes de gerar altas temperaturas, até milhões de graus Celsius.

Lâmpada de plasma. Crédito: Luc Viatour

O mais interessante é que os plasmas tendem a emitir cores diferentes dependendo do gás que são feitos. Por exemplo, uma luz de néon é nada mais que um tubo cheio de gás de néon em um estado de plasma. Os sabres-de-luz verdes dos cavaleiros Jedi podiam ser feitos de plasma de cloro, que emite luz predominantemente verde, enquanto os sabres de luz vermelhos dos Siths poderiam ser feitos de hélio, que emite luz principalmente na região vermelho-violeta do espectro.

Então como um sabre de luz funcionaria na prática?

Uma fonte de alimentação pequena mas poderosa escondida no cabo poderia ser anexada a um filamento longo e minúsculo que carrega a descarga elétrica e sopra algum gás em torno dele. Ao ser ligado, o filamento se tornaria incandescente e o gás em torno dele se transformaria em plasma, emitindo sua cor em todas as direções. O calor abrasador do plasma poderia derreter instantaneamente qualquer objeto que tocasse, cortando os matérias como um lâmina.

Poderia ter alguns problemas para tornar tudo isso compacto e robusto o suficiente para resistir a um golpe de outro sabre de luz, mas é um bom começo. Afinal, o Império Galáctico não foi construído em um dia.

 

Este artigo foi originalmente publicado (em inglês) pela The Conversation.
Imagens: Lucasfilm/Reprodução.


Comentários