Papa Francisco diz que Big Bang e Teoria da Evolução são compatíveis com a igreja católica

O Papa Francisco reiterou que a Igreja Católica não vê conflito entre ciência e religião, aceitando que o universo foi criado no Big Bang  ao invés de insistir em uma interpretação literal do livro de Gênesis.

A posição não é nova. Papas mais conservadores têm, nas últimas décadas, endossado ideias científicas que são condenadas por  fundamentalistas cristãos, em particular que os seres humanos descendem de outras espécies. No entanto, desde o primeiro reconhecimento desta possibilidade, a posição da Igreja tem, digamos, evoluiu significativamente.

Ignorância e fogueira

A igreja católica é lembrada por queimar Giordano Bruno na fogueira por propor a existência de outros mundos, e por forçar Galileu a retrair suas opiniões sob ameaça de tortura. Nos últimos tempos, no entanto, os ataques cristãos contra a ciência têm vindo dos protestantes evangélicos.

No entanto, quando o Papa Pio XII reconheceu pela primeira vez a possibilidade da evolução em 1950, sua posição foi extremamente relutante.

Já o Papa João Paulo II, em 1996 disse que a teoria da evolução tinha sido progressivamente aceita pelos pesquisadores, levando a uma série de descobertas em vários campos do conhecimento. Ele ainda completou dizendo que os resultados dos trabalhos eram um argumento significativo em favor da teoria.

E recentemente o Papa Francisco, como parte de um movimento mais amplo para puxar a Igreja para o século 21, publicou uma mensagem bastante clara:

Quando lemos a história da criação em Gênesis, corremos o risco de imaginar que Deus era um mago, com uma varinha mágica que é capaz de fazer tudo“, disse o Papa Francisco. “Mas não é assim. Ele criou os seres e os deixou se desenvolver de acordo com as leis internas que Ele deu a cada um, para que pudessem se desenvolver, para que eles atinjam a maturidade.” Já sobre a teoria da evolução o Papa Francisco disse: “A evolução da natureza não é incompatível com a noção de criação porque a evolução pressupõe a criação de seres que evoluem.

Cientistas, ainda lutando com a questão do que e como foi criado o universo, podem questionar a afirmação do Papa, já que o Big-Bang, que hoje é postulado como a origem do universo, não contradiz o ato divino da criação, mas exige-o. Por outro lado, também não é algo que atualmente possa ser refutado.

Fonte: IFLScience
Imagem: Edgar Jiménez CC BY-SA 2.0

Comentários