NASA está preparando uma “horta marciana” para a expedição de Marte

Quem assistiu o drama de ficção científica “Perdido em Marte”, sabe que o solo do planeta vermelho  é desprovido de nutrientes orgânicos, que são vitais para sustentar a vida vegetal. Para contornar isso e sobreviver, o personagem Mark Watney, interpretado por Matt Damon, usa suas próprias fezes para adubar o solo e dessa forma consegue cultivar batatas. Mas na vida real, como a NASA pretende plantar vegetais no solo marciano?

“O solo, por definição, contém substâncias orgânicas, sustenta a vida vegetal, insetos e vermes. “Marte realmente não tem solo”, disse Ralph Fritsche, gerente de produção de alimentos do Kennedy Space Center.

Em um esforço para simular a rocha vulcânica encontrada na superfície de Marte, os pesquisadores reuniram 100 quilos de um solo similar do Havaí.

Começando com alface, eles monitoraram o crescimento do vegetal. Surpreendentemente, cerca de metade da alface cultivada sob as condições do solo de Marte conseguiu sobreviver – mas com raízes mais fracas e um período de crescimento mais longo. O vegetal, para quem tem curiosidade, tinha exatamente o mesmo sabor, relataram os pesquisadores.

Photo: NASA/Dimitri Gerondidakis

A equipe planeja experimentar outras variedade de vegetais mais nutritivos, como rabanetes, acelga, couve, repolho chinês, ervilhas, pimentões e tomates.

Jardins suspensos

Em um experimento paralelo, os cientistas da Kennedy Advanced Life Support Research estão trabalhando no Mars Greenhouse Project, que visa descobrir como cultivar vegetais para os astronautas em Marte, na lua ou em qualquer outro lugar do espaço.

Foto: Universidade do Arizona

“Estamos trabalhando com uma equipe de cientistas, engenheiros e empresários na Universidade do Arizona para desenvolver um sistema de ciclo fechado. O sistema utiliza as plantas para captar o dióxido de carbono do ambiente, enquanto fornece alimentos e oxigênio”, disse o Dr. Ray Wheeler, cientista na Kennedy Advanced Life Support Research.

O protótipo é um sistema fechado que os pesquisadores chamam de sistema bioregenerativo de suporte de vida. À medida que as culturas são cultivadas, o sistema recicla água, resíduos e revitaliza o ar. O sistema é hidropônico, portanto, não é necessário solo. A água que é trazida em missões ou recolhida in loco, na Lua ou em Marte, por exemplo, é enriquecida com sais nutrientes, e flui continuamente através dos sistemas radiculares da planta. O ar do sistema também é reciclado. Os astronautas exalam dióxido de carbono , que as plantas absorvem. Através da fotossíntese, as plantas produzem oxigênio para os astronautas.

Como vocês podem ver nenhuma das duas pesquisas envolve adubar o solo com fezes humanas, isso por que o problema de se utilizar fezes para adicionar nutrientes orgânicos ao solo são os patógenos humanos. Embora nossos patógenos não nos prejudiquem, uma mistura de fezes de outros membros da tripulação pode ser um grande problema.

Outra ponto que não é discutido no filme é que o solo de Marte contém percloratos, uma espécie de sal que é perigoso para os seres humanos.

Fonte: Mother Nature Network.
Imagem: 20th Century Fox.


Comentários